CBF vai exigir comprovante de vacinação para atletas em competições nacionais

Medida valerá para disputas como Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, e está em documento divulgado nesta sexta-feira (21)


0
Sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na Barra da Tijuca, RJ (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta sexta-feira (21) que vai exigir que os jogadores inscritos nas competições nacionais da temporada de 2022 apresentem comprovante de vacinação. Caso um atleta ou membro da comissão técnica de um dos clubes não apresente o certificado da vacina, será impedido de participar das partidas deste ano, até que regularizem a pendência.

A informação consta no “Guia Médico de Medidas Protetivas para o Futebol Brasileiro 2022”, divulgado também nesta sexta-feira pela entidade. “É obrigatório ao indivíduo a apresentação do comprovante de vacinação plena para a Comissão Médica Especial da CBF”, diz trecho do guia.

A publicação reforça ainda que “o certificado de vacinação plena para a Covid-19 é obrigatório para todos os atletas e membros da comissão técnica, sem o qual não haverá a elegibilidade para a inscrição em súmula nas partidas da temporada 2022″.

Para a entidade, a vacinação será considerada “plena” a partir do período de 14 dias depois da aplicação da segunda dose, ou da dose única. A CBF também continuará exigindo a apresentação dos testes de Covid-19.

Os testes que serão permitidos nesta temporada serão os de “pesquisa de antígenos”, feito através da coleta por swab de material nasofaringe e orofaringe, e o RT-PCR, que continuará sendo o exame principal.

No caso de atletas ou membros de comissões técnicas que testem positivo para a doença, o período de isolamento será de 10 dias, a contar a partir da coleta da amostra. A inscrição na súmula de uma partida somente poderá ser feita a partir do 11º dia. Já para aqueles que não desenvolverem sintomas, será possível fazer novo teste após o sétimo dia.

No banco de reservas será exigida a utilização de máscaras de proteção facial para todos os atletas, que deverão ficar a pelo menos um metro de distância uns dos outros.

A medida também vale para o delegado da partida e para os membros das comissões técnicas. O endurecimento das medidas ocorre diante da rápida propagação da Ômicron no país, com alguns estados batendo recordes de novos casos no início deste ano.

“A CBF reitera a adoção das medidas preconizadas pelas autoridades de saúde e contribui diretamente para que as atividades ocorram de modo responsável, seguro e ao seu tempo em cada localidade, sabedora do padrão de transmissão não homogêneo em todo o território nacional”, diz outro trecho do documento divulgado pela CBF.

A confederação também recomendou que as federações estaduais exijam o comprovante de vacinação em seus campeonatos. Duas das principais competições estaduais do país, os campeonatos Carioca e Paulista começam já no próximo dia 26 (quinta-feira).

Fonte: CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui