CCR ViaSul confirma mão dupla no viaduto a ser construído sobre a BR-386 entre os bairros Olarias e Montanha

Prefeito de Lajeado esteve reunido com representantes da concessionária, em Porto Alegre, nesta segunda-feira


0
Caumo e Fornari estiveram reunidos com representantes da CCR Viasul (Foto: Giovani Marasca/ Prefeitura de Lajeado)

A CRR ViaSul confirmou, na tarde desta segunda-feira (29) que a passagem de veículos no viaduto que ligará os bairros Olarias e Montanha no projeto de duplicação da BR-386, será em mão dupla. Esta era uma das reivindicações da Administração Municipal no projeto que, num primeiro momento, terá a duplicação de 20,3 km entre Lajeado e Marques de Souza. No projeto inicial a passagem, nas proximidades da empresa Florestal Alimentos, ocorreria somente em um sentido.

Acompanhando do engenheiro da prefeitura, Isidoro Fornari Neto, Caumo esteve reunido com o diretor-presidente da CCR ViaSul, Fausto Camilotti e outros representantes da concessionária, na sede da empresa, em Porto Alegre. No encontro Caumo solicitou a inclusão de dois acessos nas proximidades com o trevo da ERS-130, o que vai ser analisado pela equipe de engenharia da CCR.

A CCR ViaSul apresentou em setembro de 2020, o pré-projeto da duplicação dos 20,3km da BR-386 para os municípios de Lajeado e Marques de Souza. A duplicação ocorre do km 325,5 até 345,8 (no trevo de acesso ao município de Marques de Souza – logo antes da ponte do Camping do Stackão, sentido Lajeado-Marques de Souza) e vai integrar a duplicação que existe hoje, em Lajeado. São 12km em Marques de Souza e 8,3km em Lajeado). No trecho de Lajeado, são 6,5km de vias marginas a rodovia duplicada, do km 339,4 até 345,9 (por volta da Rodovale até a interligação com a duplicação da BR-386 atual). A obra, que estava prevista para começar em 15 de fevereiro ainda não foi iniciada por falta de licença ambiental do Ibama.

Na tarde desta segunda, Marcelo Caumo também esteve na Casa Civil do Governo do Estado reivindicando permissão para o comércio abrir no feriado de Sexta-feira Santa e no fim de semana, bem como liberação para bares e restaurantes atenderem após às 20h.

Texto: Ricardo Sander
ricardosander@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui