Centenas de veículos participam de carreata em prol do retorno das aulas presenciais em Lajeado

Mobilização “Pais pela educação” ocorreu na manhã deste sábado com arrecadação de alimentos


1

Em torno de 500 veículos, entre carros de passeio e vans escolares, participaram da carreata “Pais pela educação”, organizada por meio de grupos de WhatsApp e Telegram na cidade de Lajeado, em prol do retorno das aulas presenciais de forma opcional. A mobilização de pais, alunos, professores e motoristas de transporte escolar teve início em frente ao Parque do Imigrante e seguiu pelas principais ruas do município até a prefeitura de Lajeado. O grupo ainda promoveu a “Mochila Solidária”, com a arrecadação de alimentos.


ouça a reportagem

 


Conforme uma das organizadoras, Carla Bündchen, a manifestação reuniu pais que estão preocupados com o desenvolvimentos dos seus filhos. “Estamos muito felizes com a grande adesão”, afirma.

O prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, que também esteve no Parque do Imigrante para conferir a vacinação de idosos com 63 anos completos, aproveitou para manifestar seu apoio à manifestação. “Estou aqui como pai que defende e acredita na educação como a causa mais prioritária entre todas. É muito prejudicial que as aulas fiquem um ano paradas. O movimento busca sensibilizar e busca a reforma dessas proibições do STF, para que efetivamente as aulas possam retornar o quanto antes”, explica.

VÍDEOS: Confira como foi a carreata

Saudade da escola

Os pais do pequeno João Lucas, aluno do Sesquinho, em Lajeado, também foram demonstrar seu apoio ao retorno das aulas presenciais. Maira da Rosa conta que o filho sente muita falta das atividades, dos colegas e dos professores. “Estamos lutando para que as aulas voltem de forma presencial e para que os professores sejam vacinados”, comenta.

Bastante emocionada com a grande adesão, a pedagoga e turismóloga Renata Wais acredita que os adultos precisam dar voz às crianças que estão clamando pelo retorno das atividades presenciais. “Tenho uma filha na terceira série, que está recebendo todo o conteúdo da escola, mas ela não quer ficar só no computador. Ela sente falta dos colegas e professores. Fiquei feliz em ver tantos pais, alunos, professores e professores aposentados

Mochila Solidária

As doações foram entregues para a moradora do Novo Tempo I, no Bairro Santo Antônio, Marilúcia Noronha da Silva, carinhosamente conhecida como Tia Alice. Ela é responsável pelo preparo de refeições e lanches para mais de 80 crianças e toda a ajuda é válida.

A entrega das doações ocorreu logo após a carreata. Foram entregues: 3 litros de azeite, 6 kg de farinha de milho, 8 kg de açúcar, 11 pacotes de lentilha, 6 pacotes de bolacha, 3 pacotes de fubá, 2 kg de sal, 8 litros de leite, 26 kg de feijão, 40 kg de arroz, 23 kg de farinha, 50 pacotes de massa variados, além de uma panela de pressão que as organizadoras sabiam ser um pedido da tia Alice. “É muito bom e importante receber essas doações. Vamos poder cozinhar mais para as crianças”, agradece tia Alice.

(Foto: divulgação)

Quando tomou conhecimento da manifestação, o motorista Luis Claudir de Souza Vaz pensou que seria um momento oportuno para participar também.

“Em conversa com alguns colegas de profissão, resolvemos

 

participar para mostrar que estamos sofrendo tanto quanto os outros setores. O transporte escolar também é essencial. Há mais de um ano estamos parados e as contas chegam. Se as aulas voltassem, mesmo que opcional, já conseguiríamos respirar. Mas, respeitamos a opinião de cada um.”

 

 

Texto: Rita de Cássia
redacao@independente.com.br


1 comentário

  1. Sem vacinação para profissionais da Educação é impossível retornar o ano letivo com regularidade e segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui