Centro de monitoramento climático em Encantado terá Laboratório de Inteligência e Dados para prever desastres naturais

Plano é inspirado por uma iniciativa similar em Blumenau, cidade conhecida por sua expertise no enfrentamento a enchentes


0
Foto: Divulgação

O Centro de Resiliência Climática a ser construído em Encantado deverá oferecer um Laboratório de Inteligência e Dados para Previsão de Desastres Naturais, utilizando tecnologias avançadas e análise de dados para prever desastres climáticos com maior precisão na Bacia Taquari-Antas. O projeto já garantiu R$ 500 mil da iniciativa privada para iniciar a reforma do prédio localizado no Bairro São José, cedido pela Univates.

Desde setembro, quando o município foi atingido pelo primeiro da série de eventos climáticos que impactaram o município e a região, a administração municipal estuda medidas para criar soluções preventivas de médio e longo prazo, visando minimizar os impactos de futuras tragédias. Como parte dessas iniciativas, o projeto do “Centro de Inovação” voltado para a Educação foi ampliado para incluir um núcleo especializado em soluções para prever e atuar em desastres climáticos. O projeto, inicialmente lançado no começo do ano, agora se tornará também um ponto crucial no enfrentamento dessas situações.

O plano é inspirado por uma iniciativa similar em Blumenau, cidade conhecida por sua expertise no enfrentamento a enchentes. No entanto, ela ganhou força nesta semana devido às previsões equivocadas da Defesa Civil Estadual, que antecipava uma enchente de grandes proporções, semelhante à de novembro de 2023, quando o Rio Taquari atingiu 20,65 metros acima do nível normal. “A falha no sistema estadual nos faz entender a necessidade de buscarmos alternativas que considerem nossa realidade e nos permitam tomar medidas assertivas diante de uma eventual catástrofe”, avalia o prefeito de Encantado, Jonas Calvi.

Para ele, a iniciativa deve transformar a capacidade de resposta e adaptação da comunidade regional frente aos desafios climáticos. Na próxima sexta-feira (21), ocorrerá uma nova reunião para discutir o sistema a ser implementado, incluindo o investimento requerido. “Precisamos buscar soluções concretas a nível regional, de acordo com a realidade da parte alta do Vale. Por isso, em breve, pretendemos nos reunir com prefeitos de cidades vizinhas para detalhar mais a ideia”, acrescenta o prefeito. AI/FM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui