Centro de Operações de Emergência determina que respiradores sem uso sejam disponibilizados para o SUS

Secretaria da Saúde distribuiu respiradores comprados pelo Estado e também aparelhos enviadas pelo Ministério da Saúde


0
Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini / Arquivo

Diante do agravamento da pandemia de coronavírus no Estado, todos os respiradores armazenados em hospitais e unidades de saúde que estejam sem uso, seja por falta de equipe capacitada ou questões estruturais, devem ser incorporados à rede do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado.

Os agentes públicos poderão adotar os procedimentos necessários para o cumprimento das medidas. A determinação, idealizada pela Secretaria da Saúde (SES), foi pactuada nesta quarta-feira (10) pelo Centro de Operações de Emergência (COE) do Rio Grande do Sul, do qual fazem parte Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Procuradoria-Geral do Estado do Rio Grande do Sul, Conselho Estadual de Saúde, Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems), Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul (Sergs), Conselho Regional de Enfermagem (Coren/RS), Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito 5) e Conselho Regional de Farmácia (CRF/RS).

Além de requisitar os respiradores em hospitais, o documento conjunto sugere que os agentes públicos municipais solicitem e requisitem equipamentos que estejam subutilizados em clínicas e ambulatórios privados, para que possam ser utilizados para pacientes Covid-19.

Fonte: Governo do RS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui