Centro Municipal de Atendimento ao Autista de Lajeado já tem endereço

Nesta semana, a prefeitura firmou o acordo para o aluguel da casa que será a sede do centro


0
Foto: Prefeitura de Lajeado / Divulgação

Em breve, o município de Lajeado contará com um espaço dedicado ao atendimento multiprofissional a crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista (TEA) e suas famílias. O Centro Municipal de Atendimento ao Autista será implementado com recursos próprios do município, por meio da Secretaria de Saúde (Sesa).

Nesta semana, a prefeitura firmou o acordo para o aluguel da casa que será a sede do centro, ao lado do Centros de Atenção Psicossocial (Caps) Infantil, na Rua Saldanha Marinho, 703, no Bairro Centro. O atendimento está previsto para iniciar em março de 2022.

Conforme a coordenadora da atenção básica da saúde no município, Nilse Gemelli, a ideia de criar o serviço surgiu quando o município se cadastrou junto ao Governo do Estado para Lajeado ter um centro regional para autistas, mas a proposta não foi atendida. “A administração, sensibilizada com a importância de atender este público, resolveu com investimento próprio criar um centro municipal de atendimento, principalmente para os casos leves, já que as formas graves já são atendidas nos serviços especializados, como o Caps e a Apae”,m explicou Nilse.

O centro será um local de escuta a crianças com TEA e suas famílias, buscando proporcionar aos pais ferramentas que auxiliem no desenvolvimento das crianças. “É importante que as famílias entendam o diagnóstico, as limitações, as potencialidades e formas de lidar com as crianças, contribuindo para o desenvolvimento delas. O centro será referência para esse público encontrar as informações e o apoio necessário”, contou Nilse.

No espaço, além de uma sala de recursos, há uma sala que simula cômodos da casa, como por exemplo quartos e banheiros, que buscará desenvolver a criança e sua família para lidarem com a rotina diária.

A equipe que atuará no serviço será multiprofissional, composta por terapeuta ocupacional, psicólogo, enfermeiro, educador físico, fonoaudiólogo e psicopedagogo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui