Cerca de 5,4 mil alunos retornaram às aulas presenciais na Univates

Retomada iniciou na quarta-feira (1º), com 90% dos alunos, de um total de 6 mil estudantes da graduação presencial e cursos técnicos


0
Alunos voltaram com uso de máscara e álcool em gel espalhados pelo campus (Foto: Lucas George Wendt / Divulgação)

Após um ano e meio ministrando aulas no modelo remoto, devido à paralisação total em março de 2020 por conta da pandemia, a Universidade do Vale do Taquari (Univates) retornou com encontros 100% presenciais na quarta-feira (1º). Conforme a professora, vice-reitora e pró-reitora de ensino da Univates, Fernanda Storck Pinheiro, não se tem um número exato de quantos alunos voltaram.

Porém a maioria, que representa 5,4 mil alunos de um total de 6 mil, sendo 4,5 mil da graduação e 1,5 mil dos cursos técnicos presenciais, compareceram nas salas de aulas. “Imagino que cerca de 90% do estudantes estão retornando, e estou falando isso a partir de uma leitura dos protocolos que recebemos”, relata.


ouça a reportagem

 


No mês de julho, o semestre começou no modelo híbrido, com aulas no presencial e online, mas a partir de agora, só podem permanecer com ensino remoto aqueles que abrirem o protocolo de Tratamento Acadêmico Excepcional – Covid (TAE). “Um estudante que está se submetendo a quimioterapia, que tem a imunidade super baixa nesse momento, então algumas situações que estão previstas em lei, quando comprovadas, o estudante abre o protocolo, junta seus comprovantes da justificativa para manter aquela situação síncrona da aula”, explica.

Outra questão que afeta o não retorno de alguns alunos neste momento é o transporte, segundo Fernanda. “É hoje um dos nossos maiores empecilhos, mas eu estou vendo como algo muito temporário, muitos estudantes que nos procuraram na segunda e terça-feira, falaram que no seus municípios de origem ainda não tem o transporte coletivo”, destaca.

Professora, vice-reitora e pró-reitora de ensino da Univates, Fernanda Storck Pinheiro (Foto: Univates / Divulgação)

A vice-reitora relata que a Univates entrou em contato com as empresa de transporte coletivo que estão cadastradas na universidade, além de prefeituras, pois alguns municípios auxiliam financeiramente os estudantes, e comunicou o retorno das atividades presenciais.

O Diretório Central de Estudantes (DCE) também iniciou um movimento de apoio para que se tenha transporte disponível a todos os alunos. “Também estavam esperando se nós iríamos voltar de verdade, para o transportador se colocar a disposição, pois também precisamos nos colocar no lugar deles, que se vem poucos alunos de um determinado lugar, não vale apena disponibilizar o transporte”, pondera a vice-reitora. A questão do transporte não é motivo para justificativa de não comparecimento nas aulas, justamente por ser uma questão temporária, segundo a professora.

A volta totalmente presencial neste momento é dada como um a medida definitiva por parte da universidade. “Até o final do semestre e ano que vem de novo. A vida está voltando ao normal. Estamos conseguindo fazer as formaturas, os eventos estão voltando a acontecer, claro que dentro de uma nova organização, mas a ideia é manter o retorno sim, a não ser que haja um revés muito grande na questão da pandemia, algo que não acredito”, diz. A professora também faz um pedido para que todos se vacinem. “Isso também aumenta a proteção coletiva de todos, inclusive em sala de aula”, destaca.

Parceria com Gustavo Adolfo

Nesta quarta-feira (1º), além da retomada 100% das aulas presenciais, um evento marcou a parceria entre o Colégio Sinodal Gustavo Adolfo (GA) e a universidade, com lançamento do novo Ensino Médio Colégio Gustavo Adolfo campus Univates e o modelo do Projeto Bilíngue, no Teatro Univates, com apresentação da Orquestra Gustavo Adolfo-Univates. Um dos destaques a partir da parceria é que os alunos participarão de disciplinas eletivas de cursos técnicos (1º e 2º anos) e de graduação (3º ano) da instituição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui