Cerca de 60 mil abelhas são encontradas mortas em Alegrete

Os insetos, de 250 colmeias, eram cultivados em uma mata de eucaliptos no interior do município. O 2º Batalhão Ambiental da Brigada Militar fará levantamento para identificar causa das mortes


0

Cerca de 60 mil abelhas de colmeias de cinco produtores de mel de Alegrete, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, foram encontradas mortas na manhã de quinta-feira (14). Segundo Ronei Franco, um dos apicultores afetados, o prejuízo é estimado em R$ 80 mil.

De acordo com Franco, as abelhas correspondem a 250 colmeias que são cultivadas em uma mata de eucaliptos no interior do município, na região do Parové, próximo à BR-290.

A suspeita é de que os insetos tenham sido mortos por envenenamento de agrotóxicos, considerando que há lavouras ao redor dos apiários. Os produtores registraram boletim de ocorrência junto ao 2º Batalhão Ambiental da Brigada Militar de Alegrete, que informou que fará levantamento no local para identificar elementos poluentes nas propriedades vizinhas.

A perda deve impactar na safra de mel da primavera, uma vez que reduzirá a produção em 40%. O produto é vendido em Alegrete e outras cidades da região.

Fonte: G1


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui