CFM diz a Bolsonaro que não recomenda hidroxicloroquina, mas libera receita em 3 casos

Uma das alternativas é quando o paciente está em estado crítico, internado em terapia intensiva, com lesão pulmonar estabelecida.


0
Foto: Guilherme Mazui/G1 / Divulgação

O Conselho Federal de Medicina (CFM) teve uma reunião nesta quinta-feira (23) no Palácio do Planalto com o presidente Jair Bolsonaro e disse que não recomenda o uso da hidroxicloroquina para pacientes em tratamento da covid-19.

O órgão afirmou, no entanto, que decidiu liberar os médicos a receitarem o remédio em três casos específicos: Quando o paciente está em estado crítico, internado em terapia intensiva, com lesão pulmonar estabelecida.

Quando o paciente, com sintomas da covid-19, chega ao hospital e existe um momento de replicação viral em que a droga pode ser usada pelo médico com autorização do paciente e familiares. E também quando o paciente tem sintomas leves, parecidos com o da gripe comum.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui