Circuito dos Vales abraça campanha Pedrinho com Duchenne

Próxima etapa, a ser realizada em 27 de setembro, terá parte do valor das inscrições destinado ao menino de 7 anos que sofre de Distrofia Muscular.


0
Família do menino descobriu a doença em março (Foto: Natalia Ribeiro)

Ganha mais força a campanha Pedrinho com Duchenne, que busca arrecadar cerca de R$ 220 mil para que um menino de 7 anos, que mora em Lajeado, trate a Distrofia Muscular de Duchenne na Tailândia. O Circuito dos Vales está engajado na iniciativa, tanto que na próxima edição, de setembro, vai reverter 30% do valor das inscrições.


OUÇA A ENTREVISTA


Em março, logo depois de chegar em Lajeado para passar uma semana na casa dos tios, Pedro Henrique Rodrigues Possebom, foi diagnosticado com Distrofia Muscular de Duchenne. A doença rara, que geralmente acomete meninos, não tem cura. Mesmo assim, há a possibilidade de tratamentos paliativos para ofertar mais qualidade de vida ao paciente. É com este objetivo que os jovens Mirian Mello, 27, e Marcos Sampaio, 28, lutam diariamente. Eles são tios e dindos da criança.

A história chegou ao conhecimento dos organizadores do circuito. O profissional de Educação Física e integrante da comissão do evento, Miguel Lucian, destaca que em 2020 outras demandas da comunidade já foram beneficiadas com os recursos. Primeiro a menina Lívia Teles, de Teutônia, que precisava arrecadar R$ 12 milhões para tratar a Atrofia Muscular Espinhal (AME) e depois os atingidos pela enchente histórica do Rio Taquari, em julho. A criança está nos Estados Unidos.

Sampaio, padrinho do menino, diz que foi emocionante saber da iniciativa do Circuito dos Vales. “Ficamos extremamente felizes em ver grandes empresas que apoiam o Circuito dos Vales envolvidas na causa deles, pois mostra a credibilidade da campanha em ajuda ao Pedrinho. Avaliamos como muito positivo, pois a proposta é de fazer com que as pessoas se movimentem e falar de distrofia muscular num evento desse dá notoriedade para o caso dele e vai instruir pessoas sobre o tema”. Os dindos participaram de uma live, com Pedrinho, das redes sociais do circuito.

Clique aqui para conhecer a história do menino Pedrinho

É pela internet que toda a programação será realizada. O formato teve de mudar por conta da chegada da pandemia, como fala o profissional de Educação Física. “Tínhamos as etapas físicas, que eram realizadas desde 2015. Reuníamos em torno de 700 atletas, participantes, diretamente, sem contar os que acompanhavam na hora da prova. Tivemos que nos adaptar e criamos o Circuito dos Vales virtual”. A expectativa para a próxima edição é de ter cerca de 350 participantes engajados na causa.

Profissional de Educação Física, Miguel Lucian explica como participar do evento (Foto: Natalia Ribeiro)

São três categorias: corrida: 1,3,5 e 10 quilômetros; caminhada: 3 e 5 quilômetros; e kangoo jump: 3 quilômetros. Os participantes terão três dias para cumprir as tarefas, 25,26 e 27 de setembro. No domingo, último dia, será realizada uma live de encerramento, das 8h às 12h, com sorteio de brindes. As inscrições devem ser feitas pelo site https://linklist.bio/circuitodosvales. Os preços são acessíveis.

Há a opção Standard, com entrega de certificado de participação e número de peito. O valor é de R$ 13. Depois a Premium, que oferta kit dos patrocinadores, medalha de participação, carta escrita a mão e inclusão no sorteio da DMF Esportes, com R$ 300 em produtos NewBalance. Esta custa R$ 27 e mais o valor do frete do produto sorteado.

O Circuito dos Vales tem realização da Bioteam Academias. O patrocínio master é de Imec Supermercados. Também patrocinam a Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo, DMF Esportes, Mega Ótica, Redram Brindes e Água da Pedra. O apoié de Docile, Sorvebom, Estética 4 Estações, Três Corações, Yoki, Vitao, Ciclovia Yamaha, Salva, BergmannVasos e Floricultura, Top Travelling, Nature e Sprite.

Texto: Natalia Ribeiro
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui