Cláudio Klein: o vírus que teve caso detectado na Guiné e ainda não tem vacina

Chamada de 'febre hemorrágica de Marburg', a doença é uma prima pouco menos mortal do Ebola


0
Médico pneumologista Cláudio Klein (Foto: Rodrigo Gallas)

Em sua participação no programa Acorda Rio Grande desta quinta-feira (7), o secretário de Saúde de Lajeado, o médico pneumologista Cláudio Klein destaca o surgimento de um novo vírus: a ‘febre hemorrágica de Marburg’.

Segundo Klein, o surgimento deste novo vírus foi alertado recentemente pela OMS. Trata-se de um primo um pouco menos mortal do Ebola, para o qual não existem vacinas nem tratamento.

De acordo com o portal G1, em 2 de agosto, um homem morreu na Guiné contaminado pelo vírus e agora agora há um pequeno surto no país que está sendo monitorado pelas autoridades de saúde.

O caso da doença pelo vírus de Marburg foi detectado apenas dois meses depois que a Guiné, um dos países mais pobres do mundo, declarou o fim da epidemia de Ebola que eclodiu no país no início do ano, deixando doze mortos. A vigilância nas fronteiras foi reforçada.

Klein informa que a doença causada pelo vírus se manifesta em febre alta acompanhada de hemorragia externa e interna, com mortalidade média de 50%. A doença tem um período de incubação de 2 a 21 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui