Com 70% da receita proveniente da agricultura, prefeito de Fazenda Vilanova vê estiagem como “desastre”

Conforme o último levantamento realizado pela Emater, até o dia 5 de janeiro o prejuízo estimado era superior a R$ 9 milhões


1
Foto: Tiago Silva

O prefeito de Fazenda Vilanova, Amarildo da Silva (PDT), avaliou os impactos provocados pela estiagem em entrevista ao programa Redação no Ar desta sexta-feira (21). Segundo ele, 70% da receita do município é proveniente da agricultura. Silva demonstra preocupação com a situação. “Para as culturas é um desastre o que está acontecendo”, comenta. 

Silva aponta que foram registrados prejuízos nas culturas de milho, soja, piscicultura e criação de animais como gado leiteiro e de corte, além de suínos e aves. Conforme o último levantamento realizado pela Emater, até o dia 5 de janeiro o prejuízo estimado era superior a R$ 9 milhões.

Para amenizar as dificuldades enfrentadas devido a escassez de água, a administração, em parceria com a Câmara de Vereadores, viabilizou a abertura de dois novos poços artesianos, um na área central e outro no interior.

O chefe do poder executivo afirma que decreto de situação de emergência foi homologado no dia 7 de janeiro e reconhecido nesta semana pelo Governo do Estado. Segundo ele, cerca de 1200 pessoas vivem na área rural e sofrem com os impactos provocados pela seca que assola a reigão. 

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui