Com aumento de 49% nos atendimentos, crianças lideram alta de demanda no Hospital Estrela

A casa de saúde registrou uma elevação de 57% na procura pelos serviços em comparação ao ano anterior


0
Foto: Hospital Estrela / Divulgação

O Hospital Estrela registrou, no final de abril, um aumento de 57% na procura pelos serviços da instituição em comparação ao ano anterior, em especial na emergência, motivado por casos de dengue e infecções respiratórias (influenza, sinusite e pneumonia). A situação elevou o tempo de espera em quadros de menor gravidade.

Conforme o gerente administrativo do Hospital Estrela, Johnnie Locatelli, a procura foi maior entre as crianças, com alta de 49% no período. De 0 a 12 anos, eram cerca de 12% do volume total de atendimentos, que saltou para 18,4% em abril. Somente no mês passado foram 453 crianças atendidas no Hospital Estrela.

O coordenador médico da Emergência, Gabriel Klecius, explica que “além de ter um aumento em relação ao volume, aumentou também a complexidade dos atendimentos em nível de urgência e emergência”. De acordo com o profissional, as crianças têm um nível de evolução de seus quadros de saúde mais rápido e delicado que adultos ou idosos.

De modo geral, o gestor Locatelli informa que as consultas estabilizaram em cerca de 80 por dia, para todos os públicos. Cerca de 30% dos atendimentos são classificados na triagem como não urgentes e que poderiam ser atendidos nos postos de saúde da rede municipal.

Para melhorar a qualidade no atendimento à população, houve um reforço de mais dois médicos emergencistas. Porém, a procura elevada não é somente no hospital. A clínica P.A +, chegou a uma média diária de 230 consultas. O normal seria entre 20 e 30 atendimentos.

Estrutura

O Hospital Estrela tem 140 leitos, dos quais 120 são clínicos, 10 de UTI Neonatal e 10 leitos de UTI adulto. A estrutura conta ainda com quatro salas cirúrgicas e sete consultórios médicos. No quadro de pessoal, o hospital tem uma equipe de 407 colaboradores e 146 médicos.

A instituição é referência para atendimentos dos ambulatórios de cirurgia geral e de gestantes de alto risco para os municípios do Vale do Taquari.

Ao longo de 2021, a casa de saúde realizou 4,7 mil internações, 4 mil cirurgias, 30 mil sessões de fisioterapia, 775 partos, mais de 35 mil atendimentos de urgência e emergência, 167 mil exames e 7,9 mil consultas ambulatoriais.

O hospital é o mais antigo do Vale do Taquari e da Rede de Saúde Divina Providência (RSDP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui