Com chuva deslocada para outras cidades, coordenador regional da Defesa Civil descarta uma nova elevação do Rio Taquari

Água foi para Cruz Alta e Erechim, em volumes menores. Até sexta-feira (21) estão previstos 60 milímetros na região, o que não preocupa no momento. Rio segue baixando em Estrela e Lajeado


0
Coordenador regional da Defesa Civil, coronel Claiton Marmitt (Foto: Gabriela Hautrive)

Os cerca de 150 a 200 milímetros que estavam previstos para chover nas cabeceiras do Rio Taquari, entre esta segunda e terça-feira (18), não se confirmaram. Isso causaria uma elevação ainda maior do rio que segue em cota de inundação em Estrela e Lajeado.

Conforme o coordenador regional da Defesa Civil, coronel Claiton Marmitt, a chuva foi deslocada para outras cidades, como Cruz Alta e Erechim, em volumes menores. “Então não há previsão de consequências para o Vale do Taquari. Diante disso, nós estamos finalizando o alerta de inundação, tendo em vista que teremos apenas a previsão de 60 milímetros para os próximos dias”, relata Marmitt, ao descartar uma possível nova elevação do rio.

O Rio Taquari segue recuando, mas ainda está em cota de inundação. “Essa água está seguindo seu curso, chegando em Taquari e Triunfo ao longo do dia”, ressalta.

Mesmo com o cenário positivo, não é indicado que as pessoas voltem para suas casas, segundo o coordenador. “O ideal ainda é aguardar, porque ainda temos a previsão do final de semana. Hoje são modelos, e quanto mais espaço chegar, nós teremos as previsões. Então, conforme isso for acontecendo, nós vamos atualizando as comunidades e vamos tomando as devidas medidas”, projeta.

“Todo os modelos apontavam para elevação”

O Governo do Estado, inclusive com a presença do governador Eduardo Leite em Lajeado na noite desta segunda-feira (17), trabalhava com a possibilidade de elevação das águas, por isso foram feitos os alertas, destaca o coronel.

“Todos os modelos apontavam nesse sentido. Então, de uma forma prudente, pensando na preservação da vida das nossas comunidades, os alertas foram emitidos, mas, diante do cenário, eles acabaram acontecendo em outro local. E nós continuamos monitorando, acompanhando e esperamos que se mantenha esse cenário até a sexta-feira”, explica.

Texto: Gabriela Hautrive
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui