Com duplicação das rodovias RSC-453, ERS-129 e ERS-130, associação objetiva colocar o Vale no “Corredor do Desenvolvimento”

Projeto de duplicação de 115 quilômetros das três rodovias será levado ao governo do Estado.


0
ERS-129 entre Arroio do Meio e Guaporé (Foto: Divulgação / EGR)

A Associação Brasileira dos Usuários de Ruas, Estradas e Rodovias (Abur) pretende envolver lideranças dos vales do Taquari e Rio Pardo para levar uma proposta ao governo do RS de duplicação das rodovias RSC-453, ERS-130 e ERS-129, de Venâncio Aires a Guaporé, passando por Lajeado, Arroio do Meio e Encantado. A ideia foi apresentada em primeira mão pelo presidente da associação, Gerri Machado, em entrevista à Rádio Independente nesta sexta-feira (31). Conforme ele, o objetivo é criar o que chama de ‘Corredor do Desenvolvimento’, com 115 quilômetros de extensão.


OUÇA A ENTREVISTA

 


 

“Nós defendemos a duplicação da RSC-453, ERS-130 e ERS-129, de Venâncio Aires a Guaporé, passando por Lajeado, Arroio do Meio e Encantado. Vamos criar um ‘corredor do desenvolvimento’, ligando as principais regiões do estado, a partir desta vias”, explica.

“Isso faria com que o Rio Grande do Sul tivesse, nessa região, rodovias preparadas para escoar a produção da região Norte do Estado, da região de Passo Fundo, vindo passando por Porto Alegre, fazendo a ligação com o Porto de Rio Grande”, detalha Machado.

Para ele, com a duplicação das três rodovias, “estaríamos bem-servidos e colocaríamos o Estado em um patamar diferenciado, e a região nem se fala”.

O presidente da Abur explica que a entidade tinha o interesse de levar essa discussão ao governo gaúcho já em março, mas atrasou o seu cronograma em função do coronavírus. Machado diz que o planejamento é apresentar a proposta até o final do ano.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui