Com peças a R$ 2, “Dindas do Bem” promovem liquida bazar nos próximos sábados

Grupo tinha parceria com o ginásio do Bairro Moinhos D’Água para expor e armazenar as roupas, mas com a volta das atividades esportivas e eventos, o brechó precisará sair, ainda não tendo um novo lugar


0
Brechó fica na Rua Waldemar Schossler n° 290 em frente à Emei Jeito de Criança, no Bairros Moinhos D’Água (Foto: Caroline Silva)

Os próximos sábados (23) e domingo (30) serão de liquida no brechó organizado pelo grupo “Dindas do Bem”, em Lajeado, com todas as peças no valor de R$ 2, das 13h30 às 16h30. Os cinco voluntários, formados por homens e mulheres, realizam bazar beneficente para ajudar crianças com doenças raras, em parceria com o ginásio do Bairro Moinhos D’Água, onde podiam expor e armazenar as roupas.

Contudo, a voluntária Priscila Defendi explica que em virtude do retorno das atividades esportivas e eventos no local, o brechó precisará fechar suas portas. “A gente vai precisar sair do ginásio. Sabíamos que em algum momento iríamos precisar sair de lá, e agora buscamos por alguém que possa nos ceder um espaço ou um contêiner para seguirmos com esse trabalho”, conta. Interessados em ajudar o grupo com um local podem entrar em contato pelo telefone (51) 9 9548-0834.

O bazar de liquida ocorrerá no ginásio, localizado na Rua Waldemar Schossler, n° 290 em frente à Emei Jeito de Criança, no Bairros Moinhos D’Água. Priscila reforça que também serão expostas roupas novas. “Todas as peças serão vendidas no valor de R$ 2, temos roupas novas e calçados. Depois disso o brechó vai fechar por um bom tempo, então é melhor aproveitar”, ressalta.

Com as vendas, o “Dindas do Bem” já arrecadou mais de R$ 50 mil, que foi possível ajudar a menina Lívia Teles, de Teutônia, João Emanuel, de Lindolfo Collor, mas que tem familiares em Lajeado, e Matteo Schmitz Piccin Jardim, o Teteu, que tem avós maternos em Arroio do Meio.

Atualmente, a voluntária diz que o grupo ajuda duas meninas, Anne Maria, de Porto Alegre, que tem AME tipo 1, e a menina Kemily Vitória, do Bairro Santo Antônio, em Lajeado, que possui cinco doenças.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui