Comandante Nádia pede prioridade na vacinação contra a Covid-19 aos profissionais da segurança pública

Índices de criminalidade estão em queda no estado e em Porto Alegre, porque os profissionais de segurança pública estão na rua, 24h por dia, mesmo em meio à pandemia, argumenta a vereadora


0
Comandante Nádia (DEM), vereadora de Porto Alegre (Foto: Divulgação)

No bate-papo do programa Panorama desta quarta-feira (24), conversamos com a Comandante Nádia (DEM), vereadora de Porto Alegre. Ela propõe projeto de lei que dispõe sobre a prioridade de vacinação contra a Covid-19 aos profissionais da segurança pública. No dia 24 de fevereiro deste ano, durante sessão ordinária, a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, aprovou requerimento pedindo a criação da Frente Parlamentar pela Segurança Pública. A proposta, apresentada pela vereadora, destaca que, junto com a educação e a saúde, a segurança é uma das principais prioridades para o cidadão.


ouça a entrevista

 


 

Desta maneira, argumenta que com o agravamento do desemprego, a Câmara tem uma função estratégica e fundamental no combate à criminalidade. “Perdemos 12% da massa salarial do Rio Grande do Sul. Isso é algo muito sério, pois isso diz direito à vida. Porque até mesmo para comprar uma máscara é preciso ter dinheiro”, comenta. Em sua opinião, a frente vai proporcionar um debate mais qualificado, preciso e eficaz do tema e gerar melhoras e transformações efetivas para a segurança pública de Porto Alegre.

Dentre tantas notícias ruins, a segurança tem se destacado em meio à pandemia. Os índices de criminalidade estão em queda no Estado e em Porto Alegre. “Mesmo com a pandemia, sem vacina, sem a proteção necessária a gente vê que os índices de criminalidade diminuíram. Por quê? Porque os nossos guerreiros estão na rua.”

Para a Comandante Nádia, os profissionais da segurança precisam ter prioridade no recebimento da vacina contra o coronavírus, porque é uma categoria que sequer pode fazer home office. “O que seria de nós se eles fizessem home office?” Indaga a comandante.

“Brigada Militar, Guarda municipal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária, EPTC e Polícia Federal nunca deixaram de trabalhar, 24h, desde o início da pandemia e continuam na linha de frente, colocando ainda mais sua vida em risco”, destaca. “Para protegê-los, e seguirem nos protegendo, precisam ser vacinados o quanto antes.”

“Teve até um papo que os presos seriam vacinados. Isto é uma piada! Quem tem ser vacinado é quem está trabalhando.”

Comandante Nádia no Vale

No ano de 2007, no posto de Major, foi a primeira mulher designada para comandar um batalhão de Polícia Militar no Estado do Rio Grande do Sul ao assumir o 40º BPM, sediado em Estrela, e com responsabilidade administrativa e operacional em 11 municípios do Vale do Taquari.

Texto: Rodrigo Gallas
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui