Comércio será fechado neste fim de semana em Lajeado devido ao agravamento da pandemia

Só podem funcionar farmácias, supermercados e postos de combustível; bares, restaurantes, pubs e lancherias só poderão atender presencialmente até 18h.


5
Foto: Ilustrativa

O comércio de Lajeado irá fechar suas portas a partir das 18h desta sexta-feira (26) até às 5h da próxima segunda-feira (1) devido ao agravamento da pandemia na região. A decisão veio após uma reunião entre o prefeito Marcelo Caumo, vice-prefeita Gláucia Schumacher e entidades empresárias como CDL, Sindilojas, Sindicomerciários e Acil.

O governo municipal também decidiu que partir desta quinta-feira (25) até a próxima segunda os bares, restaurantes, pubs e lancherias só poderão atender presencialmente até 18h e depois, apenas com tele-entrega ou take-away (pegue e leve) até 23h, quando então fecham.

Abaixo, as novas medidas do município

Decreto municipal a ser publicado nesta quinta-feira trará mais restrições à movimentação na cidade para o período entre as 20h de sexta-feira (26) e 5h de segunda-feira (1º), como:

– Adoção das regras de bandeira preta para todos os setores, com exceção dos que estiverem previstos no decreto, ou seja, mesmo com a cogestão, a regra não será a de bandeira vermelha;

– Já a partir de quinta-feira, restaurantes, bares, lancherias, food trucks e afins só poderão atender o público até 18h. Após, das 18h às 23h, só podem operar com tele-entrega ou take-away (pegue e leve). Após as 23h, fechamento completo. Na sexta, a restrição também inicia às 18h, junto com os demais estabelecimentos. No sábado, domingo e até as 5h de segunda, não podem ter atendimento presencial, apenas telentrega e take away (pegue e leve). Mesas e cadeiras estão proibidas nas áreas externas;

– Missas e cultos adotam o padrão de funcionamento em bandeira preta: não é permitida a presença de fiéis na igreja, apenas a realização da cerimônia com transmissão online;

– Outros detalhes estarão no decreto.

Posto de Saúde do Centro funcionará sábado e domingo

– O Posto de Saúde do Centro, que é referência para atendimento de casos de pacientes com sintomas respiratórios e Covid-19, funcionará excepcionalmente neste sábado e domingo para atendimento exclusivo de casos leves suspeitos ou confirmados da doença. A ideia é evitar a sobrecarga dos serviços da UPA e HBB, que ficam dedicados aos casos urgentes e graves.

– O Posto funcionará no sábado (27) e no domingo (28), das 10h às 16h.

– O atendimento é exclusivo para pacientes com sintomas gripais/Covid.

Megaoperação de fiscalização

A Prefeitura ampliará a equipe de fiscalização para atuar no cumprimento dos decretos estaduais e municipais. Megaoperações de fiscalização estão previstas para ocorrerem nas noites de quinta-feira (25), sexta-feira (26) e sábado (27) para assegurar que não ocorram aglomerações.

Fiscais da Secretaria de Segurança Municipal, Secretaria do Planejamento e Urbanismo e da Saúde e agentes do Departamento de Trânsito terão a parceria de policiais da Brigada Militar e da Polícia Civil para verificarem os locais que não estão cumprindo os decretos.

“Nossa ideia é que estabelecimentos que estiverem operando fora da regra sejam notificados e autuados. Dependendo do caso, conforme situações já ocorridas, poderão sofrer sanções como a suspensão do alvará. Em cada situação, vamos avaliar a melhor ação a ser tomada para que possamos cumprir a lei”, explicou o titular da Secretaria de Segurança Pública, Paulo Locatelli.

Postos que atendem pacientes com sintomas respiratórios e Covid-19

– Posto de Saúde do Centro/Unidade Covid:

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h
Endereço: Rua Júlio May, 383 – Centro
Entrada: lateral do prédio, pelo auditório
Contato: (51) 3982-1127

– Posto de Saúde do bairro Montanha/Unidade Covid:

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 12h30 às 16h30
Endereço: Rua João Sebastiany, 1312 – Montanha
Entrada: lateral inferior do prédio
Contato: (51) 3982-1138

5 Comentários

  1. Ata. Governantes !!!! O que fez a pandemia disparar, já falei em outro comentário. Começou nas eleições, Natal, final de ano, e principalmente durante a temporada de férias e praias, e no carnaval então foi uma covardia, com aglomerações, praias lotadas, etc.. etc… etc… E nada foi feito, ou pouquíssimo, quase nada… E os Srs sabiam que isto iria acontecer, mas é melhor não comprar briga e ficar só assistindo, não é mesmo ??? E sabiam também que deveriam aumentar número de leitos para caso fosse necessário, mas nada fizeram.. ficaram os mesmos leitos e agora parece que estão querendo arrumar a casa as custas do comércio novamente. Bares, restaurantes, lanchonetes pode ????? Aí não tem risco ???? Só o comércio ???? Se querem comida, um membro da família vai ao supermercado, compra e prepara em casa !!!! Ou temos um monte de preguiçosos que não sabem fritar um ovo ??? Falta de sensatez estas ideias malucas da parte dos governantes. Ainda vou dar uma idéia que o povo iria até cumprir melhor estes tais decretos, que tal cortar em 50% o salário dos servidores públicos, inclusive do Sr. Prefeito, vereadores e secretários durante a pandemia. Tirar meu sustento pode por decreto, e o de vocês como tiramos ???? A culpa não é só dos governantes, mas coloco 75% na conta de vocês. E o povo também não contribui muito….

  2. Srs governantes !!!! O único transmissor de covid é o comércio ??? Bares, restaurantes e lanchonetes não ???? O problema começou nas eleições, candidatos e apoiadores nas ruas, inclusive sem máscaras nas maioria das vezes. Meu comércio aceitou +- 10 pessoas junto com o Sr. Prefeito fazendo campanha, e agora temos que fechar as portas Sr. Prefeito ???? E as festas de Natal e final de ano ???? E as praias lotadas e aglomerações em vias públicas ???? E o carnaval ???? Feriadão com aglomerações ??? Tudo previsto por quem é sensato. Mas é melhor fazer de conta que está tudo bem para não comprar briga e ficar só observando. O Sr foi a praia ???? Os secretários e vereadores como se comportaram ???? Ficaram em casa ??? Preocupação com leitos para enfrentar o problema passou longe das ideias de vocês. Agora põem a culpa no comércio ??? Que tal reduzir em 50% o salário do prefeito, secretários e vereadores durante a pandemia. Acredito que o povo até iria se comportar melhor. Tirar meu ganha pão pode por decreto, e o de vocês como tiramos ??? Não queiram colocar a culpa só no comércio, por favor !!! Façam mea culpa também !!!

  3. Sr Prefeito e Vice, aproveite e dê isenção de IPTU aos comerciantes que os senhores estão mandando fechar, pois se os senhores não estudaram matemática eu explico, não dá para efetuar um débito (pagto) sem o crédito (vendas). A única aglomeração em minha loja é de mosquito que não vejo nenhuma ação sendo feita para evitar um novo surto de dengue….Governar para o povo e com o povo vcs só lembram nas eleições….

  4. Esses governantes são uma piada. O governador esses dias foi buscar doentes em outros estados e agora lotação máxima. Sabiam que esse aumento de outros estados iria acontecer aqui tbm e não fizeram. Aglomeracao do caranaval foi absurda e ficaram assitindo. Os prefeitos são outros que fingem que fiscalizam. Ja fiz denúncias de aglomeração, nunca vieram. Agora a solução é fechar o comércio onde temos todo cuidados?bares, bodegas,cancha de bocha cheios de idosos sem máscara, gente amontoadas sem proteção aí pode!parques e avenidas vão estar cheias no fim de semana. Uma vergonha! !que tal vcs cortarem seu salários? Político é uma raça. ..nojo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui