Como um imenso rio desapareceu em 4 dias no Canadá

Durante séculos, o Slims fluiu até o mar de Bering - mas entre 26 e 29 de maio do ano passado, ele desapareceu da face da terra.


0
Kaskawulsh é uma das maiores geleiras do rio Yukón no Canadá (Foto: Dan Shugar/Universidade de Washington Tacoma)

Slims é um rio imenso que se alimenta da água da geleira Kaskawulsh, no noroeste do Canadá. Em suas partes mais largas, ele pode se estender por até 150 metros.

Mas talvez devêssemos dizer “podia”, já que em apenas quatro dias, em maio de 2016, o rio desapareceu subitamente da face da terra.

Seu inesperado e violento sumiço foi produto de pirataria fluvial, fenômeno pelo qual o leito de um rio é repentinamente desviado até outro curso d’água.

Isso pode ocorrer ao longo de milhares de anos pela erosão, por causa de movimentos da crosta terrestre ou de deslizamentos de terras.

As mudanças na geografia do lugar são dramáticas (Foto: Jim Best/Universidade de Illinois)

Mas o que aconteceu no Canadá, segundo os pesquisadores que fizeram a descoberta, está diretamente ligado à mudança climática – ou seja, é produto da atividade humana.

Aquecimento

O derretimento intenso da geleira Kaskawulsh durante a primavera do ano passado fez com que a água, em vez de se desviar para o norte (e alimentar o rio Slims, que se une ao rio Yukón e desemboca no mar de Bering), se desviasse para o sul, aumentando o leito do rio Alsek, que desemboca no oceano Pacífico.

Ou seja, a água do degelo criou um novo canal e desviou seu curso, indo parar a milhares de quilômetros de seu destino original.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui