Congresso cria comissão para discutir volta às aulas com segurança

Grupo quer definir regras e parâmetros para volta segura às aulas, garantia de merenda e acesso ao ensino e defende derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro a um projeto que levaria internet a estudantes e professores


0
Propostas pretendem dar resposta a desafios históricos na educação, mas que ficaram escancarados durante a pandemia (Foto: Reprodução)

A Frente Parlamentar Mista da Educação, um grupo formado por 301 deputados e 38 senadores, criou uma comissão especial para debater e criar leis que permitam a volta segura às aulas presenciais segundo parâmetros científicos, a distribuição de internet gratuita para professores e alunos carentes, e a garantia de merenda mesmo quando as aulas estiverem suspensas. A meta é aprovar as leis no Congresso até o fim do primeiro semestre de 2021.

Ontem, o grupo elegeu o novo presidente. O deputado federal Israel Batista, vai assumir o posto que antes era ocupado pela deputada Dorinha Seabra. As ações da frente são pensadas para este segundo ano de pandemia, que ainda impede a volta dos estudantes e professores às salas de aula.

As escolas foram fechadas em março do ano passado. Desde então, poucas iniciativas de governos municipais e estaduais conseguiram manter as salas abertas por um período estável. A escalada de casos da pandemia ainda traz incertezas sobre o retorno seguro às aulas.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui