Conheça detalhes do plano para quando a rainha Elizabeth II morrer

Operação "Ponte de Londres" inclui planejamento até o funeral, programado para o 10º dia após a morte


0
Rainha Elizabeth II (Foto: Twitter / Divulgação)

O que acontecerá após a morte da rainha Elizabeth II? O governo britânico planejado tudo. A operação se chama “Ponte de Londres”, referência a um dos pontos turísticos mais conhecidos da capital britânica, e inclui protocolos sobre como o falecimento será anunciado, mudanças nos sites e perfis oficiais da monarquia nas redes sociais e ações a serem realizadas nos dez dias entre o óbito e o funeral. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira pelo site Politico, que teve acesso a documentos secretos sobre o plano.

O Ministério das Relações Exteriores, que tem a tarefa de organizar a chegada de chefes de estado do exterior após o óbito, demonstra preocupações sobre como administrar a entrada de um número significativo de turistas no país. Em abril, a despedida do marido da rainha, príncipe Philip, foi adaptada por conta da pandemia.

O caixão será levado em procissão do Palácio de Buckingham ao Palácio de Westminster, onde ficará sobre uma plataforma elevada chamada de catafalco. O local estará aberto para a visita do público durante 23 horas num período de três dias.

O funeral deve ser realizado dez dias após a morte na Abadia de Westminster. No mesmo dia, haverá dois minutos de silêncio em todo o país ao meio-dia. Também será realizado um serviço religioso na Capela de São Jorge no Castelo de Windsor e a rainha será enterrada na Capela do Rei Jorge VI do mesmo local.

Na internet

Na internet, a estratégia é mudar o site da família real para uma página preta com uma curta declaração confirmando a morte da Rainha. O site do governo e todos os perfis nas redes sociais devem exibir uma faixa preta. Conteúdos que não sejam urgentes não devem ser publicados e retuítes também proibidos, a menos que haja autorização do chefe de comunicações do governo.

Saúde em dia

Aos 95 anos e com o reinado mais longo da história do Reino Unido, Elizabeth II não enfrenta questões graves de saúde e não há qualquer indício nos documentos de que a operação será revisada em breve. O plano que organiza ascensão do príncipe Charles ao trono se chama “Spring Tide” e começa um dia após a morte da rainha.

Fonte: O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui