Conselho Municipal de Trânsito (Comtran) de Lajeado realizou assembleia mensal, na trade desta terça-feira (25). A pedido da Câmara de Vereadores, o encontro ocorreu na sede do legislativo, antes da sessão ordinária e serviu para discutir impasses entro o Conselho e o parlamento lajeadense. O principal ponto de divergência diz respeito a negativa do Comtran para pedidos de instalação de quebra-molas.


Ouça a reportagem 


O presidente do Conselho e Coordenador Municipal de Trânsito, Carlos Kayser, explica que a questão é mais complexa do que parece. “Muitas vezes, quando o pedido de redutores de velocidade refere-se a uma rua onde a geografia é menos complicada, a própria Secretaria de Obras resolve o problema. Porém, em certas vias mais importantes, onde existe mais movimento, precisamos realizar um estudo de viabilidade. Nem sempre este estudo aponta para a necessidade de um quebra-molas”, argumenta o coordenador.

Além de responder aos questionamento, o Comtran também ouviu sugestões.  Uma delas parti do vereador Mozart Lopes (PP). “Minha sugestão é deixar o semáforo da ERS-130, em frente ao Posto do Arco, em amarelo piscante, entre 17h30 e 19h30, no horário de maior movimento, quando forma-se engarrafamento no trecho. Isso certamento iria melhorar o fluxo, evitando o congestionamento” ponderou Lopes.

Kayser recebeu bem a iniciativa. “Pode ser uma boa ideia. Vamos estudar a viabilidade de fazer uma teste, durante um determinado período. Se der certo, poderemos oficializar a medida”, finalizou. LF

1 comentário

  1. Acho que o conselho de trânsito ao negar um pedido de colocação de qualquer obstaculo na via pública, deverá ser confeccionada uma ata com a assinatura de todos os componentes do conselho que não aceitaram o pedido, assim as coisas ficam mais as claras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui