Construção de barragem no Arroio Castelhano busca melhorar a captação de água em Venâncio Aires

A barragem será construída a 200 metros da Estação de Captação e Tratamento de Águas da Corsan no município, no Acesso Grão Pará.


0
Foto: Leandro Osório/ AIPMVA / Divulgação

Iniciou nesta quarta-feira (22) a obra emergencial para contenção e acúmulo de água no Arroio Castelhano, em Venâncio Aires. A barragem será construída a 200 metros da Estação de Captação e Tratamento de Águas da Corsan no município, no Acesso Grão Pará. A construção desta barreira foi um dos assuntos debatidos na última reunião do Comitê de Gerenciamento da Crise de Estiagem e servirá para melhorar a captação de água para o abastecimento de Venâncio Aires, visto que o nível do Arroio está cada vez mais baixo.

A ação parte de uma força tarefa envolvendo as Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Infraestrutura e Serviços Públicos e Defesa Civil em parceria com a Corsan. O Prefeito Giovane Wickert e o Vice-Prefeito, Celso Kramer, estiveram no local acompanhando o início dos trabalhos, juntamente com o Gerente local da Corsan, Ilmor Dörr. Segundo o representante da Estatal, em caso de alta precipitação de chuvas, a contenção não causará danos estruturais na região.

“É uma obra feita com pedras e terra com altura de um metro e meio a partir do nível que há atualmente o arroio, unicamente para represar mais água. Em caso de alto índice de chuvas a barragem não atrapalhará o fluxo correto no trecho”, explica.

De acordo com Wickert, esta é uma ação conjunta e paliativa para melhorar a captação de água neste momento de estiagem. “A falta de chuvas e o retorno de dias quentes aumentam o consumo de água e naturalmente faz diminuir o nível de água para as bombas e sucção da Corsan”, explica.

O Chefe do Executivo ainda acrescenta que “por enquanto o racionamento não será ativado, mas sabemos que a situação é delicada e não podemos prever o que pode acontecer logo ali à frente. Essa é uma medida que as secretarias envolvidas estão buscando para melhorar a captação de água para o uso consciente de toda a população”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui