Construmóbil 2019 encerra com o dobro de negócios e mais visitantes

Edição contabilizou R$ 83,5 milhões em negócios, contra R$ 42 milhões anotados em 2017. Já o público saltou de 24 mil pessoas para 27 mil pessoas.


0
Feira ocorreu durante nove dias, no Parque do Imigrente (Foto: Arquivo/Rádio Independente)

Palestras, lançamentos, atividades temáticas e novidades. Após nove dias, a Construmóbil 2019 chegou ao fim neste domingo (6), com sucesso em negócios e volume de público. Os números da feira foram ampliados em comparação com a última edição, de 2017. Em coletiva nesta tarde, no Parque do Imigrante, palco da atração, organizadores apresentaram os resultados e projetaram a Construmóbil 2021.

Expositores responderam a pesquisa formatada pelos realizadores do evento, Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) e Prefeitura de Lajeado, possibilitando que os resultados da feira fossem conhecidos. Cerca de 200 empreendedores entregaram o questionário. O levantamento mostra que a Construmóbil 2019 teve R$ 83,5 milhões em negócios, sendo R$ 38,5 milhões realizados e R$ 45 milhões prospectados.

O público pagante foi de 27 mil pessoas, contra 24 mil em 2017 – incremento de 12,6%. Com relação aos negócios, a ampliação em dois anos foi de 98,9%. Entre negociações fechadas e prospectadas, a edição de 2017 notabilizou R$ 42 milhões. Por mais que o incremento tenha sido notável e expressivo, o percentual de expositores que desejam retonar em 2021 foi o que mais agradou a presidente da Construmóbil 2019, Kátia Eckert. “Ter 89% de expositores pretendendo voltar mostra que a Construmóbil é bastante consolidada e que as pessoas acreditam nela”, coloca.

Esta foi a nona edição da feira, que apresentou tendências e empreendimentos nas áreas de construção civil, mobiliário e decoração. Segundo o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo (PP), que participou da conversa com a imprensa, o município tem cerca de 300 mil metros quadrados de construção aprovados ao ano, o que, para ele, mostra o potencial do município no setor. “Lajeado pode ficar caracterizada como a cidade dos grandes projetos arquitetônicos e dos grandes projetos de construção”, diz.

Uma das novidades neste ano foi a ampliação de dias, passando de seis a nove. Além disso, o evento foi dividido em dois finais de semana – o que foi elogiado pelo prefeito. “É cada vez mais normal que a gente tenha compromissos e que, às vezes, o compromisso é fora e se estende pelo fim de semana. O fato de ter dois finais de semana possibilita que tu possas estar presente. E eu gostei muito”.

O calendário do evento é um dos desafios para a próxima edição. Por mais que a ampliação tenha sido aprovada pela comissão organizadora, o presidente de 2021, Joni Zagonel, afirma que, no momento, a decisão foi acertada. Segundo ele o assunto será avaliado para a próxima edição, que teve apenas o ano divulgado.

Para Zagonel os resultados da Construmóbil 2019 demonstram que os empreendedores acreditam no potencial de feiras para apresentar seus negócios. “A nossa expectativa é muito grande para o futuro, num indicativo de que as feiras vão persistir, de que esse é um modelo muito importante para a região. Os números informados pelos expositores mostram otimismo e recuperação da economia”, fala.

Destaque ainda para a Sessão de Negócios, a qual teve sete empresas âncoras e 46 vendedores, finalizando com R$ 1,6 milhão em negócios. Também ocorreram treinamentos gratuitos do Senai e palestras, bem como a Mostra Arquitetura & Design, reunindo 15 espaços projetados com tendências e inspirações.

Desafios e projeções

Assim que o evento chega ao fim, o próximo começa a ser projetado. Geralmente é o que dizem os organizadores de atividades que demandam muita preparação. Com a Construmóbil não foi diferente. Em 2021 a feira chegará a sua 10ª edição, consolidada e desafiando o Vale do Taquari a apresentar as suas potencialidades na construção civil. A presidente da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), Aline Eggers Bagatini, ressaltou o engajamento e desafiou a comissão.

Liderada pela presidente, organização parabenizou expositores no encerramento do evento (Foto: Tiago Silva)

“Com os dados apresentados e conversando com os expositores a gente percebeu que foi um sucesso. Agora resta uma expectativa para a nova edição da feira, que terá de superar um evento que deu muito certo”, ressalta ela. Consciente do desafio, o próximo presidente diz já está à preparado e inclinado para debater o futuro.

Questionado a respeito da estrututura do Parque do Imigrante, que, tradicionalmente, recebe grandes atrações – como Construmóbil e Expovale, o prefeito Caumo conta que uma equipe deverá ser formada para tratar de melhorias no local. “Queremos formar uma comissão para visitar estruturas e fazer reunião com Acil para definir prioridades. No ano passado, na Expovale, foi o pórtico. Refizemos o espaço”.

Da emoção à realização

A abertura da Construmóbil 2019, no dia 25 de setembro, foi marcada pelo discurso emocionado da presidente Kátia Eckert. Com o encerramento da feira, ela faz uma avaliação dos sentimentos vividos nos últimos dias. “Eu vou me despedir, ainda, muito emocionada porque para mim foi uma experiência incrível ser presidente a Construmóbil. Fiquei muito feliz e realizada. Acho que esse é o termo, uma realização muito grande. Foram muitos negócios feitos e o público gostou. É motivo de gratidão e realização muito grandes na minha trajetória profissional”.

Arquiteta de formação, Kátia deve voltar na próxima edição integrando a comissão organizadora e também expondo com o seu escritório. Para ela, o sucesso do evento está atrelado ao público, que entendeu o propósito do evento. “As pessoas vieram para fazer negócios. Elas esperaram pela feira para negociar”, garante a presidente.

Texto: Natalia Ribeiro / jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui