“O contato entre professor e aluno é o garantidor do aprendizado da criança”, afirma secretária de Estrela

Em Estrela, 41 turmas dos 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental terão dois professores


0
Secretária de Educação de Estrela, Elisângela Mendes (Foto: Tiago Silva)

O município de Estrela recebeu autorização da Câmara de Vereadores para a contratação de professores de forma emergencial. A prefeitura já iniciou os chamamentos e a perspectiva é que até o início de setembro todos os profissionais já estejam atuando. Com isso, as 41 turmas dos 1º, 2º e 3º anos de todas as nove escolas municipais do Ensino Fundamental (Emefs) terão dois professores por turma. Serão aproximadamente 1,3 mil crianças que terão aulas com dois docentes.


ouça a entrevista

 


 

A intenção da Secretaria Municipal de Educação é implantar um programa para reduzir a defasagem educacional na fase da alfabetização, ocasionada pela suspensão das aulas presenciais em função da pandemia de coronavírus. O incremento de dois professores terá um custo mensal de cerca de R$ 100 mil por mês à Prefeitura de Estrela. A medida deve durar até o final do ano. Para o ano que vem, ou ampliação a mais etapas escolares neste ano, ainda está em análise pelo município.

“As duas professoras em sala de aula vão poder atender mais especificamente as necessidades individuais de cada criança”, explica a secretária de Educação, Elisângela Mendes. “Como as crianças ficaram muito tempo fora da escola, agora nesse retorno, cada uma volta com um nível de conhecimento, com algumas dificuldades e algumas coisas bem específicas. E agora, com dois profissionais, poderemos ter um olhar mais incisivo sobre as individualidades e desenvolver as crianças de forma plena”, entende.

“Cada escola vai organizar, de acordo com a sua realidade, a questão pedagógica”, destaca a secretária. “Essas professoras que vêm a agregar poderão atender os alunos também fora das salas de aula. Elas também poderão participar do planejamento das atividades, propor atividades extras”, comenta, sobre exercícios individualizados, em duplas ou coletivos.

Para Elisângela, “o contato entre professor e aluno é o garantidor do aprendizado da criança”. “Nada substitui o contato entre o professor e o aluno. Nenhum recurso tecnológico, nenhum livro, nenhum caderno por si só”, entende.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui