Coordenador-adjunto da 16ª CRS fala sobre previsão de novas doses de vacinas para o Vale do Taquari

Até o momento, a região recebeu um total de 6.940 imunizantes contra a Covid-19; ainda falta a segunda parte das doses da Coronavac.


0
Ederson da Rocha, coordenador-adjunto da 16ª CRS (Foto: Tiago Silva)

O coordenador-adjunto da 16ª Coordenadoria Regional de Saúde (16ª CRS), Ederson da Rocha, comentou a distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 nos municípios do Vale do Taquari em entrevista no programa Troca de Ideias desta quinta-feira (28). Rocha explica que a vacinação foi iniciada em todos os municípios da região e, dentro dos grupos específicos, a vacinação já atingiu 100% do percentual reservado. Faltaria apenas uma margem da população indígena, detalha.


ouça a entrevista

 


 

O Rio Grande do Sul recebeu dois lotes de vacinas: um de 341,8 mil, da Coronavac, e o segundo com 116 mil doses da AstraZeneca. O imunizante feito pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac foi divido e repassado pela metade para os municípios. A segunda parte está armazenada em Porto Alegre e será liberada para a segunda aplicação no intervalo entre duas e quatro semanas.

Já no caso da vacina da AstraZeneca, o governo do estado liberou todas as doses para os municípios, em função de que a segunda aplicação pode ser feita num espaço de tempo maior, até 12 semanas. Nesse caso, todas os imunizantes chegaram às coordenadorias regionais de saúde.

No Vale do Taquari, a 16ª recebeu 4.240 da Coronavac (a segunda parte ainda está para chegar) e 2.700 da AstraZeneca, um total de 6.940 vacinas.

Rocha diz que não há uma previsão concreta de novas doses para o Vale. Ele diz que há a expectativa de chegada de mais vacinas ao estado, mas é um lote pequeno, para justes dentro das equipes de saúde, dentro do atendimento de ponta. “É mais para completar esse grupo, pelo que a gente entendeu das orientações”, ressalta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui