Coronavírus e aleitamento materno: médico infectologista orienta manter a amamentação

“O leite materno deve ser mantido, com os devidos cuidados de higiene respiratória e das mãos”, explica Guilherme Campos Domingues.


0
Foto: Reprodução / Arquivo

O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado, porque simboliza a luta pelo incentivo à amamentação. Em entrevista ao programa Redação No Ar desta quarta-feira (12), o médico infectologista dos hospitais Estrela e Bruno Born, Guilherme Campos Domingues, ressaltou a importância do leite materno na alimentação dos primeiros anos de vida dos bebês e os principais cuidados de higiene durante a amamentação.


OUÇA A ENTREVISTA


“O leite materno deve ser mantido, com os devidos cuidados de higiene respiratória e das mãos”, explica o médico infectologista ressaltando a importância de usar máscara, limpar as mãos utilizando álcool gel e fazer uso de lenço umedecido a aleitação. “O leite materno tem poder imunológico contra coronavírus”, comenta.

Além disso, Guilherme Campos reforça a importância de higienizar muito bem todos os utensílios que tiverem contato com o bebê. “É claro, que as pessoas devem evitar aglomeração, ainda não é hora”, afirma.

Ao final da entrevista o médico infectologista foi questionado sobre a retomada das aulas presencias. O especialista citou exemplos de países que obtiveram sucesso e países que apresentaram um aumento de casos devido ao retorno das aulas. “Iniciar aos poucos é realmente indicado”, opina o médico infectologista. Segundo ele, as crianças apresentam quadros mais leves e menor índice de óbitos. “ Talvez seja esse o motivo de iniciar com os mais novos”, pondera. “De alguma forma o retorno precisa acontecer”, conclui.

Texto: Jonas de Siqueira
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui