Corpo de suspeito de feminicídio é encontrado boiando no Guaíba, em Porto Alegre

15% dos homens que matam a mulher se suicidam em seguida em SP.


0
Jennifer tinha 25 anos e trabalhava como motorista de aplicativo (Foto: Reprodução/Redes sociais)

A Polícia Civil confirmou, que o corpo encontrado boiando nas águas do Guaíba, em Porto Alegre, é de Richard Adriano, suspeito de matar Jennifer Kubiaki Graboski, de 25 anos.
Jennifer foi morta a facadas, no início da tarde de terça-feira (23), em um posto de combustíveis localizado na Avenida Castelo Branco, no bairro Laranjeiras, em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O caso é tratado como feminicídio.

Conforme a Polícia Civil, Jennifer estava dentro do carro no momento em que foi atingida por diversas facadas na região do tórax. Ela trabalhava como motorista de aplicativo. O ex-namorado seguiu ela de moto e entrou no carro pelo banco do carona. Eles teriam tido uma discussão dentro do veículo. Após a agressão, o suspeito saiu do carro, deixou a faca e o capacete no local e fugiu de moto.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A perícia afirma que o homem deu pelo menos 10 facadas em Jennifer.

15% dos homens que matam a mulher se suicidam em seguida em SP

E um novo levantamento, obtido com exclusividade por Universa a partir de dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2019, divulgado no dia 10 de setembro, mostra que, em São Paulo, por exemplo, a taxa de homens que se matam após matar a mulher é de 15%. Foram 18 suicídios entre 120 feminicídios em 2017. Em 2018, 21 dos 136 assassinos da própria mulher também se mataram.

Fonte: G1 + Universa/Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui