“Corremos de um lado para outro, mas não achamos”, desabafa namorado de jovem que desapareceu em Arroio do Meio

Angélica Maria Tonini está sumida desde o dia 31 de janeiro


0
Angélica Tonini (Foto: Arquivo pessoal)

Os familiares da jovem Angélica Maria Tonini (20), vivem um drama desde a segunda-feira, dia 31 de janeiro. Por volta das 14h30, Angélica pediu licença da loja em que trabalha, localizada no Centro de Arroio do Meio, para resolver assuntos pessoais. Porém, desde então, Angélica não foi mais vista. “Ela não usa drogas, não bebe e não tem desavenças com ninguém. No dia do sumiço, ela agiu normalmente, e não vinha apresentando comportamento diferente. A única coisa é que, de acordo com a família dela, ela sofre de depressão, mas não faz nenhum tipo de tratamento”, comenta o namorado, com quem Angélica vive em Arroio do Meio, Tiago da Silva (23).

Conforme Tiago, a namorada saiu apenas com as roupas do corpo e seu smartphone. “Ela saiu só com o celular e o que vestia, uma camiseta preta, calça jeans azul e chinelos”, comenta.

Angélica é branca, mede, aproximadamente, 1,75m, é magra, cabelos loiros e olhos castanhos. Informações que possam revelar seu paradeiro podem ser repassadas para as policias civil, militar ou para o número (51) 9 94626689. “Estamos desesperados. Já procuramos por diversos lugares. Em Roca Sales, de onde ela é natural, e até por Bom Retiro do Sul. Corremos para um lado e para outro, mas não achamos nada”, desabafa Tiago.


ouça a reportagem


 

Investigação segue em sigilo

A reportagem entrou em contato com o titular da Delegacia de Polícia Civil de Arroio do Meio, delegado Dinarte Marshal, que investiga o caso. O delegado confirma que já ouviu familiares de Angélica, mas, por enquanto, prefere não se manifestar sobre o inquérito.

Luís Fernando Wagner
noticias@independente.com.br


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui