CPI quebra sigilo de Pazuello e de diretor exonerado do ministério

O pedido partiu do vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP)


0
Foto: Agência Brasil

A maioria oposicionista na CPI da Covid conseguiu aprovar nesta quarta-feira (30) a quebra dos sigilos telefônico, bancário, fiscal e telemático do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do diretor exonerado do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias. O pedido partiu do vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o requerimento foi do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), respectivamente.

O ex-diretor de Logística do ministério Roberto Dias foi denunciado por um representante de empresa que relatou ter sido pressionado por ele para pagar propina na compra da vacina AstraZeneca/Oxford. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (30).

O caso foi revelado pelo jornal Folha de São Paulo, que entrevistou Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante da empresa Davati Medical Supply. Ele relatou ter recebido a proposta de propina em encontro informal com Roberto Dias, para tratar de compra de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford.

Fonte: R7

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui