Criador de aves ornamentais reduz plantel pela metade devido ao aumento dos insumos

"Antes do aumento dos insumos eu tinha umas 700 aves, mas agora tenho cerca de 300", fala Luis Alves


0
Foto: Arquivo / Pessoal

Morador de um sítio em São Rafael/Cruzeiro do Sul, Luis Alves trabalha há 15 anos como motorista de ambulância, e há oito cria aves ornamentais. Mas, devido ao aumento dos preços dos insumos, se viu obrigado a reduzir seu plantel pela metade.

Desde o início de 2020 os preços do milho, rações e insumos usados para alimentar as aves aumentaram muito, obrigando muitos criadores de animais a reduzirem ou até pararem com suas criações.

Luis Alves cria aves como: pavões, gansos, cisnes, galinhas ornamentais e muitas outras aves, que são vendidas para várias cidades do Rio Grande do Sul e fora dele. “Atualmente a ave que mais tenho vendido é o galo índio gigante. Não consigo peoduzir o suficiente”.

Para os interessados o sítio tem página no facebook, com o nome de ‘Sitio da vovó. Apesar de ter diminuído muito a produção, ainda conta cpm cerca de 300 animais. “Antes do aumento dos insumos eu tinha umas 700 aves, mas agora tenho cerca de 300”, diz Luis Alves.

Texto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui