Curiosidades sobre lesmas, caracóis e caramujos

Existem mais de dez mil espécies que vivem no solo, água doce e mar. A lesma, por exemplo, anda na velocidade de 9,9 metros por hora. Se fosse correr os 100 metros, levaria dez horas.


1

Com estas chuvas e muita umidade, tem sido comuns o aparecimento de lesmas e caracóis. Nos jardins, hortas, pomares, vasos e nos cultivos de tantas outras plantas. Quando atacam em maior número, causam perdas consideráveis. Existem mais de dez mil espécies que vivem no solo, água doce e mar. Para começar, são moluscos diferentes.

A lesma não tem concha e o caracol tem (casinha). Para completar, o grupo tem ainda o caramujo, que seria um caracol que vive na água. Portanto, são todos bichos diferentes. O que é chamado de “antenas” são tentáculos que na ponta tem os olhos.

Ao mesmo tempo, são machos e fêmeas e aos pares se cruzam, alguns são hermafroditos. Colocam seus ovos em lugares úmidos. E, em três semanas, já têm mais lesmas. Gostam de umidade, calor e lugares sombrios e dão preferência para cortarem e roerem a noite. Gostam de entulhos, monte de pedras, lenha, telhas e tijolos empilhados basta terem boa umidade para se reproduzirem.


Andaram introduzindo, de forma ilegal, o caramujo africano com o nome de “Escargot” para alimentação de prato fino francês. Não deu certo e andaram liberando na natureza. Encontraram ambiente favorável sem inimigo natural e se tornou praga principalmente para o norte do país. Além de poderem transmitir doenças. Não tenho ouvido falar por aqui.

Por curiosidade: a lesma anda na velocidade de 9,9 metros por hora. Se fossem correr os 100 metros, levariam dez horas. O caramujo, cerca de 16,5 centímetros por minuto.

Dicas alternativas e controle:

  • Uso de saco de aniagem ou folhas maiores (bananeira) como isca num canto ou no meio do canteiro, e mantidas úmidas por três dias. Depois, é só cata-los.
  • Preparar salmoura diluindo duas colheres de sopa por litro da água e aplicar em lugares sombrios e úmidos onde aparecem. Só cuidar para não salgar os canteiros pela continuidade de aplicações e as plantas podem morrer.
  • Em dias secos, pode espalhar calcário, serragem fina ou cinza nos canteiros liquida com elas e serve de adubo. No caso de cinza, de preferência a de fogão ou lareira. Se for churrasqueira, procure não bater o sal lá dentro para não ficar com muito sal. Passe numa peneira para facilitar a pulverização em forma de pó nos canteiros e vasos.
  • Colocar 150 gramas de samambaia seca ou 1 kg de fresca de molho em 12 litros de água por 10 dias, em lugar escuro. Depois diluir este volume em 10 litros de água, coar e aplicar nas plantas.
  • Pode ser usada calda bordalesa nas dosagens recomendadas pelo fabricante.
  • Em um vaso é só mergulhar na água que eles subirão na planta e aí é só cata-los. Ainda triturar cascas de ovos eles não gostam de passar por cima e ainda vai adubar. Pode usar também borra de café.
  • Enterrar um prato, lata ou pote plástico ao nível do canteiro e colocar um pouco de cerveja choca. Atrairá as lesmas e caracóis para dentro e morrerão. Pode ser usado também nas armadilhas com saco de aniagem para atrair.
  • Tem nojo de cata-los use pinça, saco plástico ou luva descartável.
  • No comercio tem agrotóxico “Metaldeido” para preparar iscas. Consulte Eng. Agr.

1 comentário

  1. Olá, num vaso aqui em casa achei lesmas pequenas, no mesmo vaso revirando a terra achei umas bolinhas verdes, ao retirá-las percebi que elas explodem e soltam um líquido acinzentado, tb vi desses “ovos” numa caixa com antúrios no supermercado, gostaria de saber se você sabe o que se trata?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui