Dália realiza carregamento para Filipinas: habilitação ocorreu durante o período das enchentes e traz esperança e alento

Novos carregamentos devem ocorrer no segundo semestre


0
Foto: Divulgação Dália

A Cooperativa Dália Alimentos, de Encantado, realizou seu primeiro carregamento para as Filipinas na sexta-feira (5). Esta nova habilitação está expandindo os horizontes da cooperativa, que recentemente se tornou apta a exportar cortes de frango e suínos para o país localizado no Sudeste da Ásia.

Para o presidente do Conselho de Administração da Dália, Gilberto Antônio Piccinini, a conquista de um dos principais mercados de proteína animal é um alento em meio às adversidades causadas pelas catástrofes climáticas no RS.

“A cooperativa completou recentemente 77 anos. São quase oito décadas de muito empenho, trabalho e resiliência. Esta é mais uma conquista que evidencia a força dos Destemidos. O acesso a este novo mercado reforça o comprometimento e o empenho dos nossos associados e colaboradores”, afirma Piccinini.

Preços atrativos

Já o presidente Executivo, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas, ressalta a importância do mercado filipino, pois o país asiático importa volumes expressivos de carnes, tanto suína quanto de frango.

“As Filipinas têm preços atrativos, e, portanto, positivo para as empresas do segmento. Já estamos com grandes expectativas em relação a bons negócios, sendo que o frigorífico já realizou carregamentos de cortes suínos congelados”, pondera Freitas.

Excelência do Sistema Sanitário

Baseado nas informações da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação, a Supervisora de Exportação, Silvana Todeschini Gomes, avalia que a abertura do mercado filipino ocorreu após a visita de técnicos das Filipinas ao Brasil, quando avaliaram o sistema de defesa sanitária animal, incluindo granjas de suínos e aves no estado do Rio Grande do Sul.

“A secretaria divulgou que o feedback positivo dessa missão destaca a excelência do sistema sanitário brasileiro e a capacidade de mitigação de riscos”, relata Silvana, elogiando o atual sistema de defesa sanitária do país.

Ela destaca que, para a Dália, ampliar as possibilidades de mercado é de extrema importância. “Quanto mais opções a Dália tiver, melhor será sua atuação no mercado. Vale lembrar que cada destino tem suas peculiaridades e preferências por itens específicos, além de frequentemente surgirem alterações de padrões, bloqueios políticos e dificuldades logísticas que podem influenciar diretamente a demanda”, ressalta.

Conforme Silvana, a Dália já fechou negócios e, além do primeiro carregamento no início do mês de julho, haverá outros no decorrer deste segundo semestre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui