Decisão pode enterrar Legião Urbana, diz Dado Villa-Lobos sobre disputa no STJ

"Nós não queremos a marca, quero só poder cuidar do meu patrimônio artístico que está nos 12 discos do Legião," disse o músico


0
Foto: Divulgação

Os membros remanescentes do Legião Urbana, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, estão em uma disputa jurídica com Giuliano Manfredini, filho do ex-vocalista da banda, Renato Russo, sobre o uso do nome da banda. A disputa dura oito anos e está no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que nesta terça-feira (6) vai julgar o pedido do filho de Renato Russo de ter exclusividade sobre a marca Legião Urbana.

Em entrevista à CNN, o guitarrista Dado Villa-Lobos disse não querer o controle da marca para lançar materiais comerciais, mas apenas para usá-la em shows, como em 2015, quando comemorou os 30 anos do primeiro disco do grupo.

“Nós não queremos a marca, quero só poder cuidar do meu patrimônio artístico que está nos 12 discos do Legião. Tudo isso nasceu porque em 2015 um juiz nos autorizou a comemorar os 30 anos do primeiro disco,” disse o guitarrista. “Não quero vender camiseta, eu quero preservar a verdade, a história.”

Villa-Lobos diz que o grande prejudicado por uma possível decisão favorável a Giuliano Manfredini são os fãs, já que isso pode determinar o fim de novos projetos com o material da banda.

“Se a gente perder hoje pode enterrar o Legião Urbana pois nenhum projeto sobre a banda vai acontecer. Estamos enfrentando uma jurisprudência bizarra em que uma terceira pessoa, que não tem nada a ver com a banda, vai ter controle da nossa obra.”

Fonte: CNN Brasil

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui