Decreto impede realização de eventos por 180 dias em Cruzeiro do Sul

Prefeito João Dullius diz que decisão foi difícil de ser tomada e pode ser revista


0
João Henrique Dullius (Foto: Fernanda Kochhann)

O prefeito de Cruzeiro do Sul, João Dullius, afirmou que a situação do município segue delicada, apesar da chuva que estava prevista para as cabeceiras nesta madrugada não ter se confirmado.

Em função da catástrofe de maio, a administração emitiu um decreto de calamidade pública que impede as comunidades de realizarem eventos por 180 dias.


ouça a entrevista

 


Entretanto, há um descontentamento, principalmente por parte das comunidades que não foram atingidas diretamente pelas cheias, uma vez que os eventos são os que as mantém.

Segundo o prefeito, o decreto se justifica pelo luto municipal ocasionado pelas mortes decorrentes das enchentes e a decisão se baseou no fato de que muitos ginásios e salões abrigam pessoas ou mantimentos.

Ainda assim, Dullius afirma que essa determinação pode ser revista na medida que se fizer necessária a retomada e a reconstrução do município. “Foi muito difícil tomar essa decisão”, enfatiza o prefeito.

Para mitigar os impactos, a administração estará ressarcindo as comunidades com o pagamento da conta de água e luz dos ginásios ou salões.

Confira o decreto na íntegra

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui