Deficiente visual consegue recurso para trocar próteses oculares

Campanha foi divulgada pela Rádio Independente na quarta-feira (19). Graziela da Silva, de Arroio do Meio, vai iniciar procedimento na próxima semana.


0
Em junho Graziela começou a vender pães para arrecadar o valor necessário (Foto: Arquivo/Natalia Ribeiro)

Dois dias após ter a sua história contada pela Rádio Independente, a moradora de Arroio do Meio, Graziela Fernanda da Silva, de 40 anos, conseguiu o recurso que precisava para fazer a troca das próteses oculares. Nesta sexta-feira (21) ela e a família confirmaram que, por meio de doações, o montante foi arrecadado.

Graziela sofre de glaucoma congênito. Nos primeiros anos de vida tinha 5% da visão em um dos olhos, mas antes dos 10 anos perdeu totalmente a visão. Por conta da deficiência, ela precisa, a cada década, fazer a troca das próteses. O procedimento, que estava atrasado, serve para drenar a água dos olhos. Ela deveria ter trocado há, pelo menos, três anos, mas não tinha dinheiro. O valor estimado era de R$ 2,5 mil.

Confira a matéria aqui

Para arrecadar recursos, Graziela passou a vender pães sovados a R$ 5 cada. A história foi contada e uma legião de pessoas buscou ajudá-la. Ela é só agradecimentos. “Sem palavras. Estou muito feliz. Graças a Deus e ao coração bondoso de cada um”. O tratamento será feito em Porto Alegre.

Revisão no valor

Ao longo da semana a família fez contato com a clínica, quando soube que o preço havia sido ajustado para R$ 4 mil, além de R$ 500 da consulta. O SUS não cobre o procedimento. Graziela se desesperou. “Fiquei desanimada, porque a gente esperava por um valor e a guria disse que era mais elevado. Fiquei sem chão”.

Mesmo abalada, ela não deixou de acreditar. A sua irmã foi ao banco e conferiu o valor que havia na conta informada para a campanha. Tinha aumentado. Depois disso, o grupo Anônimos do Bem depositou um novo valor, que fechou o total. Eles também entregaram uma cesta básica e ingredientes para que ela possa produzir os pães.

Diversos anônimos participaram dessa empreitada. Foram essas pessoas, junto da fé de Graziela, que garantiram a possibilidade de mais qualidade de vida para a deficiente visual. “Só tenho que agradecer a todos que ajudaram e colaboraram. Na semana que vem vou fazer a medição das próteses e vou colocar passo a passo para todos que compartilharam e me ajudaram de alguma forma”, falou emocionada.

Graziela seguirá produzindo pães, salgados e massas, na ‘Delícias da Grazi’. Ela mora no Bairro Navegantes, em Arroio do Meio. Quem desejar fazer encomendas e conhecer as maravilhas produzidas por ela pode fazer contato pelo 9 9294-6312.

Texto: Natalia Ribeiro
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui