“Definir um itinerário na parada e mudar constantemente traz mais transtornos do que solução”, afirma Marcelo Caumo

Prefeito de Lajeado fala sobre horários de ônibus e qualidade das paradas instaladas no município


0
Foto: Tiago Silva

O prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, reconheceu os problemas relatados pelos usuários em paradas de ônibus do município, embora diga que “muitas das paradas estão corrigidas”. Em entrevista ao Troca de Ideias, o gestor também falou sobre os itinerários do transporte coletivo, tanto do número de linhas como da informação sobre os horários ao público.

O chefe do Executivo informou que Lajeado tem licitação agendada para o dia 27 de junho para novos abrigos aos usuários de ônibus. Segundo Caumo, a prefeitura projeta novas paradas no mesmo modelo daquela instalada em frente à Padaria Suíça, no Bairro Florestal. Em princípio, devem ser colocadas duas paradas na Avenida Benjamin Constant e uma no quarteirão do Hospital Bruno Born (HBB). “O problema mais crítico é na Benjamin”, afirma.

De acordo com ele, há uma regulamentação que estabelece padrões como o piso para cada abrigo. Dessa forma o administrador reconhece que há casos que precisam ser melhorados.

Itinerários e tecnologia

Questionado sobre os horários, o prefeito afirma que “o município dialoga com a empresa” e “pedidos de alteração e ampliação de rotas são muitos”. Caumo informa que as solicitações passam por uma análise de viabilidade, e que há itinerários alterados para compreender maior número de usuários. Hoje a Expresso Azul opera com cerca de 70% dos passageiros previstos originalmente no edital do serviço público.

“A solução para que a gente tenha o itinerário perfeitamente definido é o uso da tecnologia”, acredita. O prefeito admite que “ainda tem pontos cegos na cidade para fins de tecnologia, por exemplo no entorno da rodoviária, que também tem a ver com o presídio, é um um local de baixo sinal de internet”.

Caumo afirma que o objetivo da Prefeitura de Lajeado é ter rotas e itinerários em que os usuários possam acompanhar as informações por aplicativos e GPS. “A maneira analógica que estabelece o itinerário na parada gera muito mais problema porque as rotas estão em constante modificação. Então definir um itinerário na parada e ir mudando constantemente traz mais transtornos do que solução.”

Na visão do prefeito, a correção é por meio de sistemas informativos e pela solução de pontos cegos de internet em Lajeado. “É toda uma reformulação que está em planejamento e em faze de execução do transporte coletivo”, adianta.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br