Delator diz que comprou cofre para guardar dinheiro da reforma de sítio em Atibaia


0
Foto: Divulgação

Responsável pela obra do sítio de Atibaia (SP) frequentado pela família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o engenheiro civil Emyr Costa contou à Procuradoria Geral da República (PGR) que ajudou a elaborar um contrato falso para esconder que a Odebrecht havia executado a reforma da propriedade rural.

Costa relatou ainda que comprou um cofre para guardar R$ 500 mil repassados, em espécie, pela empreiteira para executar a obra.

O Instituto Lula, por sua vez, afirmou que “o sítio não é de propriedade do ex-presidente”. Conforme a nota, “seus donos já provaram tanto a propriedade quanto a origem lícita dos recursos que utilizaram na compra do sítio”.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui