Dengue: Vigilância Ambiental projeta alta de 300% na densidade populacional do aedes aegypti em Lajeado

"A gente está numa situação bem preocupante", afirma Catiana Lanius.


0
Coordenadora da Vigilância Ambiental de Lajeado, Catiana Lanius (Foto: Gabriela Hautrive / Arquivo)

A Vigilância Ambiental está em alerta em Lajeado para evitar a propagação da dengue no município. Conforme a coordenadora, Catiana Lanius, se o comportamento viral for igual ao registrado ano passado, entre os meses de fevereiro e março, Lajeado deve observar uma alta de 300% na densidade populacional do aedes aegypti nesta época do ano.


ouça a entrevista

 


 

“O mosquito a gente sabe que está por todos os bairros do município. Agora só falta termos uma pessoa com o vírus para termos a transmissão viral em Lajeado”, lembra.

“A gente está numa situação bem preocupante. A questão da dengue vinha em queda no estado desde 2017, e a gente está tendo um aumento muito considerável este ano”, destaca. “Os dados da secretaria do estado indicam que, até o dia 14 de abril, já são 1.232 casos de dengue no estado, sendo que 999 desses são casos autóctones, ou seja, de pessoas que contraíram o vírus dentro do estado, sem terem viajado”, explica.

“A recomendação é que todo mundo cuide da sua casa, do seu pátio, que não deixem água parada”, orienta. “o método mais eficiente é não deixar o mosquito nascer”, diz.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui