Dependendo da cultura, frio pode trazer benefícios à agricultura, pondera gerente regional adjunto da Emater/RS

A chegada do frio intenso, com temperaturas negativas, tem trazido à tona preocupações ao setor. No entanto, o frio é fundamental para produções de inverno, explica Carlos Lagemann


0
Carlos Lagemann, gerente regional adjunto da Emater/RS (Foto: Rodrigo Gallas)

A chegada do frio intenso, com temperaturas negativas, tem trazido à tona preocupações com a agricultura. No entanto, o gerente regional adjunto da Emater/RS, Carlos Lagemann pondera que dependendo da cultura, o frio pode ser benéfico. “Frios nessa época, meses da estação inverno, fazem parte. O agricultor procura seguir as estações e adequar as suas atividades ao clima”, explica.

O frio também é fundamental para eliminar algumas pragas, a exemplo da cigarrinha. “Algumas fruticulturas — como maçã, uva, pêssego, ameixa — precisam de horas de frio para ter uma brotação vigorosa e ativar a floração para que, depois, tenhamos uma produção abundante”, informa.

 Assista à entrevista

As consequências negativas estão ligadas às culturas que são mais propícias a se desenvolverem no verão, como a abobrinha. Estas produções costumam ter maior valorização no inverno. Por isso, alguns agricultores acabam se arriscando. “Com esta geada que tivemos hoje [..] as agriculturas que não são adequadas à época podem ter prejuízos.”

Texto: Rodrigo Gallas
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui