Dependente químico pede ajuda e em menos de 24 horas é internado

A internação voluntária de Romário foi possível devido ao projeto “Internação Solidária" do Humaniza Centro Terapêutico.


3
Pedro Luciano, Michele Rother e Rafaela Rocha (Foto: Joel Alves)

Romário Kappes, de 26 anos, revelou na tarde de terça-feira (29), seu desejo de realizar um tratamento de dependência química. Ouvindo a Rádio Independente, estava a funcionária de um centro terapêutico de Lajeado. Comovida com a história do jovem, Michele Rother explicou a situação ao proprietário. “Ao ouvir o pedido de ajuda de Romário, me emocionei, e percebi que poderíamos ajudá-lo”, comenta. “Estou muito feliz em poder ajudar ele de alguma forma”, complementa a funcionária.


OUÇA A REPORTAGEM


O Humaniza Centro Terapêutico, está localizado na Rua Pernanbuco, no Bairro São Cristóvão em Lajeado. Por ser uma instituição privada, o Humaniza não recebe incentivo do governo, o que impede a organização de atender mais casos. A internação voluntária de Romário foi possível devido ao projeto “Internação Solidária”, onde empresários se unem para cobrir os custos das internações. Após o contato com alguns empresários, foi possível acumular o valor necessário para a internação de Romário.

Definido isso, ficou a cargo da coordenadora da clínica, Rafaela Rocha, buscar o rapaz. Ainda na terça-feira, a responsável foi até o local conversar com o dependente químico. Segundo ela, Romário não quis ir para a clínica durante a noite, mas se prontificou em aguardar, no mesmo local, no dia seguinte para então ser internado. “Quando ele me viu, abriu um sorriso, percebi então que ele realmente quer mudar de vida”, conta Rafaela.
O proprietário, Pedro Luciano Schlingvein revelou à reportagem, que é ex-dependente químico, há 15 anos optou por deixar o vício. Quem quiser colaborar com o projeto pode entrar em contato pelo telefone (51) 28500111.

3 Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui