Depois de medidas de governos, vacinação acelera na Alemanha e Áustria

A Áustria tem uma das maiores taxas de infecções da Europa. Na Alemanha, uma decisão sobre uma política única para o país inteiro deve ser tomada na quinta-feira


0
Centro de vacinação em Berlim, na Alemanha, em 17 de novembro de 2021 (Foto: Annegret Hilse/Reuters)

Moradores da Alemanha e da Áustria passaram a procurar mais a vacina contra o coronavírus depois que os governos dos países impuseram restrições aos não vacinados, mostram os dados da campanha nesta quarta-feira (17).

A Alemanha e a Áustria têm uma das taxas mais baixas de vacinação da Europa Ocidental e agora são o epicentro de uma nova onda de pandemia.

O Ministério da Saúde alemão disse que 436 mil pessoas receberam uma dose na terça-feira, incluindo 300 mil reforços, o maior número em cerca de três meses. Filas vêm se formando nos postos de vacinação de todo o país.

“É um sinal de que muitos cidadãos reconheceram a necessidade”, disse o porta-voz do governo Steffen Seibert. Mas ele acrescentou que a taxa de vacinação ainda não é alta o suficiente.

Cerca de 65% da população da Áustria está totalmente vacinada contra o vírus, e cerca de 68% da Alemanha. Os números estão bem atrás daqueles de países como Itália e Espanha, que foram muito mais atingidos nas primeiras ondas da pandemia.

Sabine Dittmar, especialista em saúde do Partido Sociail-Democrata da Alemanha, disse que 1,4 milhão de pessoas devem ser vacinadas por dia se as vacinas forem administradas em empresas, por médicos de família e por equipes móveis de vacinação, bem como em centros de vacinação.

Na Áustria, o número de vacinas era de cerca de 20 mil por dia em outubro, e chegou a 73 mil na terça-feira (a maioria era de vacinas de reforço, e não de primeira dose, no entanto).

A governo da Áustria ordenou o confinamento de cerca de 2 milhões de pessoas que não estão com a vacinação completa.

O país tem hoje uma das taxas de infecção mais altas da Europa: 925 casos por 100 mil pessoas. Na Alemanha, são 320 notificações por cada 100 mil habitantes.

A vizinha Suíça, que não impôs restrições aos não vacinados, teve menos sucesso com uma nova campanha de vacinação – 35 mil pessoas tomaram a primeira dose na semana passada.

Partes da Alemanha – incluindo a capital Berlim – estão exigindo prova de vacinação ou um teste negativo de Covid-19 para todas as atividades de lazer internas.

Há uma reunião marcada para a quinta-feira para discutir se essa medida será adotada para todo o país.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui