O desafio de empreender na administração de condomínios

Ricardo Brunetto conversa com Ricardo Diedrich, administrador de empresas e diretor da Resolve Condomínios


1
Ricardo Brunetto conversa com Ricardo Diedrich (Foto: Rodrigo Gallas)

Na edição do programa Arte de Empreender deste sábado (29), o apresentador Ricardo Brunetto conversou com Ricardo Diedrich, administrador de empresas e diretor da Resolve Condomínios. No bate-papo, ele destaca como diferencial em sua carreira empreendedora a determinação para dar sempre o seu melhor, e isto vale para tudo na vida.

A Resolve Condomínios atua exclusivamente com administração de condomínios, focando todas suas ações e atenções a esta atribuição. A empresa oferece a estrutura necessária para dar todo o suporte aos condôminos.

Conforme Diedrich, a Resolve Condomínios tem como missão “auxiliar na administração do condomínio, dando suporte técnico e conhecimento nas transações necessárias para manter o patrimônio e as relações entre condôminos de forma eficiente e segura, realizando estas tarefas dentro das exigências legais e de acordo com os princípios que norteiam a organização, trazendo resultado para a empresa e satisfação aos clientes”.

Contatos:

Telefone: (51) 3011-5500
Email: resolve@resolvecondominios.com.br

Assista ao programa na íntegra


Desistir não é a única opção

Postura profissional com Tamara Bischoff.

Quantas vezes não conseguimos atingir nossos objetivos e nos sentimos fracassados, como se desistir fosse a única alternativa. Mas não é.


ouça o quadro

 


 

Encontrei uma frase de um escritor árabe que diz: “O que não podemos alcançar voando, devemos alcançar claudicando”, ou seja, mancando. Freud usou esta pérola em determinado momento de sua produção teórica para consolar-se diante do que ele entendia como o vagaroso progresso do seu conhecimento científico.

Tamara Bischoff, jornalista e psicóloga

São muitas as interpretações possíveis para essa citação. A que eu pensei em trazer aqui diz respeito a situações nas quais fixamos nosso pensamento em algo e se não alcançamos êxito exatamente da maneira projetada, abandonamos a ideia.

No mundo do trabalho isso é bem comum. Talvez você tenha projetado se formar em cinco anos e já passou dos sete; planejou um salto na carreira que ainda não aconteceu; sonhou que ia atuar em determinada profissão mas acabou indo parar em outra.

A vida nem sempre segue o rumo que havíamos imaginado. Mas mesmo “mancando”, ainda que mais lentamente ou com algumas dores, podemos alcançar coisas bem legais.

Que tal iniciar o fim de semana aceitando mais suas imperfeições e as mudanças de rota e seguir apostando naquilo que te faz vibrar? Porque renunciar aos nossos desejos, ainda que possa ser uma opção (por vezes até necessária), não é a única.”


 

Vamos falar sobre LGPD. A sua empresa está preparada?

Se você é uma pessoa conectada, certamente já leu algo sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD. Mas, você sabe exatamente como ela funciona, quais são suas diretrizes e os impactos da sua implementação?


ouça o quadro

 


 

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) estabelece diretrizes importantes e obrigatórias para a coleta, processamento e armazenamento de dados pessoais.

Soraia Gerhardt analista de Relacionamento do Sebrae Lajeado

No Brasil, a LGPD (Lei nº 13.709, de 14/8/2018, representando um passo importante para o Brasil. Com isso, passamos a fazer parte de um grupo de países que contam com uma legislação específica para a proteção de dados dos seus cidadãos.

Diante dos atuais casos de uso indevido, comercialização e vazamento de dados, as novas regras garantem a privacidade dos brasileiros, além de evitar bloqueios com a Europa, uma vez que a ausência de uma legislação equivalente à GDPR pode gerar entraves comerciais.

A legislação se fundamenta em diversos valores e tem como principais objetivos:

Assegurar o direito à privacidade e à proteção de dados pessoais dos usuários, por meio de práticas transparentes e seguras, garantindo direitos fundamentais.

Estabelecer regras claras sobre o tratamento de dados pessoais.

Fomentar o desenvolvimento econômico e tecnológico.

Fortalecer a segurança das relações jurídicas e a confiança do titular no tratamento de dados pessoais, garantindo a livre iniciativa, a livre concorrência e a defesa das relações comerciais e de consumo.

Promover a concorrência e a livre atividade econômica, inclusive com portabilidade de dados.

Fique atento! O SEBRAE tem capacitação e e-book sobre o assunto.

Sua empresa precisa de orientação sobre a LGPD? Procure o Sebrae.

Fonte: Sebrae

1 comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui