Desde o começo da pandemia, combustível em Lajeado sobe 30%

Em março de 2020, gasolina comum custava em torno de R$ 4,68; agora o preço já está entre R$ 5,99 e R$ 6,09


0
Em Lajeado, aumento foi de 30% na gasolina desde março de 2020 (Caroline Silva)

Aumento nunca é bem-vindo, ainda mais quando ele ocorre de forma frequente, como é o caso do combustível em todo Brasil. Em Lajeado, por exemplo, o último aumento do litro da gasolina foi na última segunda-feira (2). Conforme apurado pela reportagem da Rádio Independente, que consultou seis postos, o preço médio no município é de R$ 6,05.


OUÇA A REPORTAGEM 


Em um posto de Lajeado, no começo de março de 2020, momento em que a pandemia já estava instalada no mundo e quase no Brasil, a gasolina comum custava R$ 4,68 e o diesel R$ 3,36. Nesta segunda-feira (9), a gasolina custa R$ 6,09 e o diesel R$ 4,34. Em outro posto, a diferença também é expressiva. No mesmo período, em março do ano passado, o litro tinha o valor de R$ 4,67 e o diesel de R$ 3,24. Agora a gasolina custa R$ à vista R$ 5,99 e o diesel à vista R$ 4,34. O aumento foi de 30%.

O diretor comercial da Distribuidora de Combustíveis Charrua, Dag Cremer, diz que essa instabilidade no preço ocorre devido a dois principais fatores, o petróleo e o dólar. “Está atrelado a variação internacional do petróleo e da alta do dólar. Já se está falando em 100 dólares o barril do petróleo para o ano que vem”, explica.

Embora os valores tenham subido com frequência, Cremer diz que acredita que haja uma estabilidade neste segundo semestre. “Acredito que neste segundo semestre não tenha grandes variações, acredito que não chegue a R$ 7. Nesta semana o petróleo está caindo, e se seguir assim, pode haver uma redução. Acredito que vá ter uma estabilidade em cima dos preços atuais”, tranquiliza.

Questionado se os proprietários de postos de combustíveis têm lucro com esses aumentos, ele fala que a margem de lucro permanece a mesma. “Aumenta o preço, e o dono do posto precisa ter um capital maior para estocar os produtos, a margem permanece a mesma”, conta.

Quem sente no bolso

Quem sente na pele e no bolso esse constante aumento são os motoristas. E não há o que fazer, a não ser lamentar. O taxista Celso Antônio Machado, fala que abastece seu veículo com GNV, mas mesmo assim é afetado. “É um absurdo! Nós trabalhamos com GNV, mas a gente sente também porque já está difícil, se tu aumentar para o cliente é complicado. Não tem o que fazer, não sei onde vamos parar”, comenta.

Preços atuais de seis postos de Lajeado consultados pela reportagem:

Posto 1:
Preço de bomba gasolina comum = R$ 6,38
Preço à vista = R$ 5,99
Diesel s10 bomba = R$ 4,62
Preço à  vista = R$ 4,34

Posto 2:
Gasolina comum: R$ 6,09
Diesel: R$ 4,49

Posto 3:
Gasolina comum = R$ 5,98
Diesel comum 4,39

Posto 4:
Gasolina comum  R$ 6,07
Diesel à  vista R$ 4,29

Posto 5:
Gasolina comum R$ 6,09
Diesel comum R$ 4,34

Posto 6:
Gasolina comum R$ 6,08
Diesel R$ 4,55

Os valores consultados são de gasolina e diesel comum, no valor à vista.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui