Diante da dificuldade, desistir não é única opção

Todos nós temos sonhos que nem sempre saem como imaginamos


0
Foto: Freepik

Muitas vezes, traçamos metas, objetivos e, se não conseguimos atingi-los conforme planejamos, acabamos desistindo e nos sentimos fracassados. Proponho aqui pensarmos na possibilidade de persistir, mesmo que para isso seja necessário adaptar a rota.
No seu famoso texto “Além do princípio do prazer”, Freud cita uma frase de um escritor árabe que diz o seguinte: “O que não podemos alcançar voando, devemos alcançar claudicando”. O pai da psicanálise utilizou-se dessa citação como um consolo diante do que entendia como o vagaroso progresso do conhecimento científico da época.

Todos nós temos sonhos que nem sempre saem como imaginamos. Talvez você tenha planejado morar sozinho aos 25 e ainda esteja na casa dos pais aos 30; projetou a formatura em cinco anos e já se passaram sete; sonhou ter filhos aos 30 e está prestes a completar 40; queria netos aos 60 e não há previsão de eles chegarem.

A vida geralmente acontece sem que consigamos controlar tudo – e essa também é a graça -, mas mesmo que mancando, andando mais lentamente ou desviando a rota original, ela pode nos surpreender com coisas bem legais. Lembre-se: desistir diante de uma dificuldade não é a única opção.

Texto por Tamara Bischoff, jornalista e psicóloga

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui