Dinamarca renuncia à vacina da Johnson & Johnson na campanha anticovid

País já retirou o imunizante da AstraZeneca da campanha contra a Covid-19


0

A Dinamarca anunciou, nesta segunda-feira (3), sua renúncia ao uso da vacina anticovid da Johnson & Johnson por seus possíveis efeitos colaterais graves, depois de já retirado o injetável da AstraZeneca em abril de sua campanha de imunização. “Os benefícios de usar a vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson não compensam o risco de provocar um eventual efeito indesejável”, disse a autoridade nacional de saúde dinamarquesa, em referência a um tipo de trombose muito pouco comum e apesar da aprovação do regulador europeu e da Organização Mundial da Saúde (OMS) para seu uso.

Vacina em menores

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou nesta segunda-feira (3) que começou a avaliar a vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech para menores com idades entre 12 e 15 anos, após um pedido similar apresentado nos Estados Unidos. “A EMA comunicará o resultado de sua avaliação, que se espera para junho, a menos que seja necessária informação adicional”, disse a agência, em um comunicado.

Fonte: Correio do Povo

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui