Dirceu Bayer explica cortes no setor de aves e crise no setor de suínos

O presidente da cooperativa Languiru explicou a desindustrialização do setor aviário e a diferença para com a crise do setor suíno


0
Presidente da cooperativa Languiru, Dirceu Bayer (Foto: Júlio César Lenhard)

Uma das maiores cooperativas do sul do país, a Languiru, reduziu pela metade o abate de frangos, que geralmente chegava a patamares de 150 mil aves por dia. O setor enfrenta uma crise diante do aumento dos custos de produção. “Devemos em breve ter um aumento da carne, e de ovos nos supermercados, a produção chegava ser insustentável diante dos insumos, chegando os grãos de milho e de soja a dobrarem de preço”, explica o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer.

A soja está reduzindo o preço, mas ainda não é o ideal. “Os preços de R$ 2,2 mil, tendo já chegado a R$ 2,6 mil, isso acaba gerando um enfraquecimento da industrialização do frango vai acabar aumentando de preço para quem E aí não tem muito que as empresas fazer, ou reajustam o valor ou vão acabar quebrando”, explica o presidente.

Dirceu Bayer admite que a dispensa de colaboradores na industrialização foi sim um problema, que a crise gerou. O dirigente cooperativista ainda comparou com o setor suíno. “Nós temos cerca de 1700 suínos por dia e esta redução ainda não chegou por que o ciclo do suíno é muito maior como se fala do nascimento até o abate, então com o frango adotaram medidas como aqui nós realizamos de vender o frango de um dia acaba sendo muito mais fácil e tendo resultado”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui