Diretor do Castelinho tranquiliza familiares que aguardam na fila para matrículas de alunos no Ensino Médio

Segundo Marcos Dal Cin, praticamente todos que se inscreveram previamente pelo site do educandário terão a vaga garantida


1
Por volta das 10h, cerca de 60 pessoas esperavam na fila para realizarem a matrícula (Foto: Artur Dullius)

A manhã desta segunda-feira (3) foi marcada por filas que se formaram em frente a algumas escolas estaduais de Lajeado. Ainda durante a madrugada, familiares se reuniram nas proximidades dos educandários para garantirem a matrícula dos filhos no 1° ano do Ensino Médio. No Colégio Estadual Presidente Castelo Branco, o Castelinho, por volta das 10h, cerca de 60 pessoas esperavam na fila para realizarem o processo, que tem início previsto para às 13h.


ouça a reportagem

 


Conforme Marcos Dal Cin, diretor do educandário, as filas são formadas por familiares que buscam matricular o aluno em algum turno específico. “A gente sabe que a demanda desta fila normalmente é pelo turno da manhã, ou até mesmo o da tarde. São famílias que buscam o Ensino Médio em um turno, para que no outro os filhos possam trabalhar ou fazer algum curso técnico”, explica.

No entanto, segundo o diretor, praticamente todos que se inscreveram previamente pelo site do educandário terão a vaga garantida para o turno escolhido, seja de manhã ou de tarde. “Nós temos uma lista também daqueles que querem o turno da noite e isto também será garantido”, reforça.

A expectativa é que cerca de 200 vagas sejam oferecidas, sendo aproximadamente 180 no diurno e de 20 a 30 no noturno. “Sabemos que tem muito retardatário. Então vamos abrir novamente o período de inscrição e matrícula para aqueles que ficaram de fora desta primeira leva. Estes também terão vaga garantida na escola”, afirma Dal Cin.

Marcos Dal Cin, diretor do Colégio Estadual Presidente Castelo Branco (Foto: Artur Dullius)

Para a reportagem da Rádio Independente, alguns familiares questionaram sobre a possibilidade da distribuição de fichas. Segundo o diretor, esta ação foi tomada no início de 2021, em razão da pandemia. Como não eram aguardadas filas neste ano, a direção entendeu não ser necessário repetir o ato. No entanto, não descartava reavaliar a decisão.

“Ontem, no final da tarde, eu estive na escola e até tinha uma família esperando na fila. Coloquei as informações de horários e as listas na parte externa do educandário e recomendei que eles viessem só nesta segunda, porque não havia necessidade da fila e eles voltaram para casa. Passei na parte da manhã de hoje e havia cerca de 40 pessoas. Peço que eles se tranquilizem, pois a gente vai fazer o atendimento. Se houver a necessidade da distribuição de fichas nos iremos fazer ainda antes do meio dia”, pontua.

Dal Cin falou também sobre a viabilidade de abrir as portas da escola para permitir que os familiares utilizem os sanitários do educandário. “Nós não tínhamos pensado nesta possibilidade pois ontem não havia fila. Se houver necessidade de banheiro, a partir das 10h haverá alguém na escola e iremos abrir o espaço para que possam usar o banheiro”, concluiu o diretor do Castelinho.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

 

1 comentário

  1. Infelizmente todo ano se vive esse desgaste fila pra tudo ,com tanta tecnologia tantos sistemas conectados , existe essa necessidade atualmente de desgasta fisicamente com esse calorão e tomar esse tempo de pais e mães que já tem tantos compromissos em ficar em uma fila ,que tempo perdido para conseguir uma vaga para seus filhos,que já deveriam estar automaticamente por direito matriculados e decididos suas vagas sendo manhã, tarde ou noite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui