Diretor do Ceat detalha protocolo de retorno das aulas

Com plano de ação rígido para contenção da Covid-19, Colégio Alberto Torres retomou o atendimento às crianças nesta terça-feira (15).


0
Rodrigo Ulrich, diretor do Ceat (Foto: Rodrigo Gallas)

Após seis meses fechado devido à pandemia de coronavírus, o Colégio Alberto Torres (Ceat) de Lajeado retomou o atendimento nesta terça-feira (15). Conforme calendário proposto pelo Governo do Estado, os primeiros alunos a serem atendidos são da Educação Infantil. Em entrevista ao programa Panorama o diretor, Rodrigo Ulrich detalha os protocolos aplicados e fala sobre o sentimento de ver a estrutura sendo movimentada com a chegada das famílias. “Muito bonito o testemunho das crianças e dos pais que chegaram na escola hoje, entre 7h30 e 8h. Nos orgulhou muito ver tudo funcionando.”

O retorno ocorre de forma escalonada. Parte dos alunos voltam às aulas nesta terça-feira (15) e outra parte deve retornar na próxima segunda-feira (21). No total, serão 147 crianças de volta ao educandário. No entanto, Ulrich pondera que há famílias que devem esperar mais para o retorno, aguardando mais duas ou três semanas. O Ensino Médio também deve retornar na próxima segunda-feira (21).

“A presencialidade exigiu um investimento muito maior do que as aulas online”, pontua. No entanto, a expectativa é que com o passar do tempo os protocolos sejam menos exigentes.


ouça a entrevista

 


 

O retorno que começou às 7h30 desta manhã conta com diversos protocolos; confira:

  • Aferição de temperatura por câmera. “Então isso ameniza o protocolo. Não tem aquela chagada com o aparelho manual no rosto ou no braço da criança”, explica Ulrich.
  • Limpeza do calçado.
  • Álcool em gel na mão.
  • Brigada da Covid. Cerca de 20 pessoas estão por toda escola orientando com coletes e epi’s diversos.
  • Enfermeiras da Unimed estão disponíveis para qualquer atendimento necessário.
  • No chão há marcações ‘divertidas’. São bolachas circulares. “Imaginamos crianças saltitantes nas marcações coloridas”, comenta o diretor.
  • Turmas não devem se encontrar. Portanto, cada série terá um pátio específico para a recreação. Sempre depois do uso, os locais serão higienizados para que uma outra turma possa utilizá-lo. “O colégio tem uma estrutura generosa para fazer estes revezamentos.”
  • A máscara é obrigatória a partir dos dois anos de idade.

Texto: Rodrigo Gallas
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui