Dois dos jovens que morreram em acidente na BR-290 retornavam da primeira visita aos familiares em Teutônia

Três militares de Teutônia que estavam no quartel de São Gabriel faleceram no acidente que vitimou outras três pessoas no início da madrugada desta segunda-feira (28) em Rio Pardo


0
Militares Silas Gabriel de Azevedo de Barros (18) e Vinícius Bedra (18) que visitavam a família pela primeira vez (Fotos: Arquivo Pessoal / Montagem Rádio Independente)

Três jovens das seis pessoas que morreram em um grave acidente de trânsito envolvendo um ônibus, um caminhão, um automóvel e uma van no início da madrugada desta segunda-feira (28), na BR-290, em Rio Pardo, eram residentes em Teutônia. Dois deles, conforme tenente-coronel Adriano Souza Dias, que faziam parte do efetivo variável, Silas Gabriel de Azevedo de Barros (18) e Vinícius Bedra (18), estavam retornando da primeira visita aos familiares desde que ingressaram no quartel do 9º Regimento de Cavalaria Blindado do Exército Brasileiro, “Regimento João Propício”, de São Gabriel.


ouça a reportagem

 


Além deles, o acidente vitimou o teutoniense Lucas Rodrigo Altebogt, de 19 anos, e um militar natural de São Gabriel, Wesley da Silva Paulo, de 20 anos, que era amigo dos jovens e viajou para visitá-los, segundo o comandante. “Era um militar mais antigo, não estava no serviço inicial e veio para região de Lajeado visitar alguns amigos. O pessoal fica muito unido no quartel, veio passar o final de semana e acabou falecendo no retorno”, relata.

No início da manhã desta segunda-feira (28), o tenente-coronel, acompanhado de outros membros do 9° Regimento de Cavalaria Blindado visitaram os familiares das vítimas em Teutônia, residentes dos Bairros Canabarro e Teutônia. “Não podíamos deixar de virmos aqui prestarmos o apoio para as famílias. Sabemos que em um momento como esse qualquer coisa que a gente diga e faça não vai diminuir a dor que as famílias estão sentindo, mas a gente vem aqui prestar nosso apoio e tudo o que tiver ao nosso alcance para essas famílias será feito”, relata.

A programação dos representantes do exército é ir para Santa Cruz do Sul, juntamente com familiares, para reconhecimento dos corpos e procedimentos legais. Conforme o comandante, eles seguem em Teutônia e devem acompanhar os atos fúnebres com homenagens aos falecidos, porém, ainda não há previsão de quando os corpos sejam liberados.

O acidente

Além dos militares, outras duas pessoas ainda não identificadas morreram – o motorista do ônibus e a caroneira do carro. Ainda, 12 ficaram feridas e foram levadas para atendimento nos hospital de Cachoeira do Sul e Rio Pardo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão emplacado em Guaíba colidiu de frente com o ônibus, placa de Vila Nova do Sul, no km 235 da rodovia. Após o choque, o veículo de carga tombou e derrabou toras de madeira que transportava.

O material ficou sobre a pista. Um automóvel VW Fox, de Cachoeira do Sul, atingiu a carreta tombada. Uma van, emplacada em São Gabriel, saiu de pista. Na van estavam 15 pessoas. Todas ficaram ilesas. Um terceiro ônibus que também saiu da nossa região estava mais a frente e não se envolveu no acidente.

A PRF confirmou que nos coletivos viajavam militares que estariam retornando para as suas funções em São Gabriel, os quais saíram de Teutônia e Lajeado. O fluxo na rodovia ficou totalmente bloqueado.

Texto: Gabriela Hautrive
Reportagem@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui